Loja de viúva de Pedro Lima em risco de fechar

Anna enfrenta dificuldades para manter loja aberta no Chiado, em Lisboa, devido ao avultado valor da renda - cinco mil euros.
Anna Westerlund e Pedro Lima estiveram juntos 20 anos
Anna Westerlund e Pedro Lima estiveram juntos 20 anos
Foto: Liliana Pereira
18 jul 2020 • 01:30
Carolina Cunha
Cerca de um mês após a trágica morte de Pedro Lima, a mulher, Anna Westerlund, prepara-se para regressar ao trabalho. Ao longo das últimas semanas a ceramista optou por se refugiar com os filhos na Zambujeira do Mar, um dos locais de eleição do ator, e aproveitou para recuperar do desgaste emocional vivido após a perda do companheiro.

Segundo apurou a ‘TV Guia’, o regresso ao ativo está agendado para a próxima segunda-feira, 20 de julho. Ao longo das últimas semanas, Anna tem gerido os negócios à distância, via telemóvel, e ainda não regressou ao atelier, em Alcabideche, que se mantém de portas fechadas, e à loja Together, localizada no centro da capital, no Chiado.

Porém, a continuidade da loja pode estar em risco, uma vez que o espaço, situado num dos locais mais nobres da cidade, acarreta uma renda mensal de cinco mil euros, um valor difícil de suportar pela ceramista, que tem ao seu encargo os quatro filhos em comum com o ator.

"A loja nunca se sustentou sozinha nem pagava as contas da Anna. As coisas não estão nada fáceis e era o salário do Pedro que compunha as contas e aguentava o negócio", adiantou uma fonte à mesma publicação, explicando ainda que "sem o ordenado do Pedro, o mais certo é que a loja feche". Além das despesas domésticas com a família, Anna Westerlund tem ao seu cargo dois colaboradores no atelier e na loja. Ao longo do último mês, a ceramista tem pedido a compreensão dos profissionais, uma vez que se esteve a "organizar" com a família após a trágica morte de Pedro Lima, que foi encontrado sem vida na praia do Abano, em Cascais.

Recorde-se que, após a morte do ator, Anna e os filhos Ema, Mia, Max e Clara preferiram afastar-se de Lisboa para viver o luto com maior serenidade. O filho mais velho, João Francisco, tem contado com o apoio da mãe, Patrícia Piloto.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo