Luciana Abreu recorda episódios de violência e revela que tem um botão de pânico

“Nós [vítimas] temos de nos superar, de evoluir, ganhar confiança e força", disse a atriz.
Luciana Abreu
Luciana Abreu
Foto: Direitos Reservados
26 nov 2021 • 01:30
Carolina Marques Dias
A propósito do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, assinalado esta quinta-feira, Luciana Abreu recordou episódios de violência de que foi alegadamente alvo às mãos dos ex-companheiros Yannick Djaló e Daniel Souza. “Só me arrependo de não ter feito [a denúncia] mais cedo, devido à minha profissão, com medo de perder trabalho, sendo mãe e ‘pai’ de quatro filhas. Então fui camuflando a verdade com uma mentira. Com um ‘está tudo bem’”, contou à ‘Máxima’, adiantando que passou a ter um botão de pânico e que este chegou a ser acionado quando foi alegadamente agredida pelo guia turístico, com quem esteve casada dois anos.

“Nós [vítimas] temos de nos superar, de evoluir, ganhar confiança e força. Saber ter coragem. Isto não é sinónimo de que a vida acabou. Nós não podemos ser reféns do medo”, alertou a apresentadora e atriz.

Recorde-se que Lucy deu entrada com um processo contra Daniel Souza, que acusa de violência doméstica. Já em 2019, em ‘O Programa da Cristina’ (SIC), acusou o ex-futebolista Yannick Djaló, com quem esteve casada entre 2010 e 2013, de lhe ter batido. Na altura, disse que chegou a apresentar queixa, mas retirou-a “por amor”.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo