Luísa Abreu faz apelo desesperado a Luciana: "Chega de fazer sofrer o coração da nossa mãe"

Irmã da artista decidiu falar de todas as polémicas da família.
Ana Luísa
Luciana Abreu, cartomante, apresentadora, atriz, astrologia, irmã, cantora, Ana Luísa
Foto: João Miguel Rodrigues
25 fev 2019 • 13:58
É uma autêntica roda vida de polémicas. O pontapé de saída foi dado por Yannick Djaló que concedeu uma entrevista a Manuel Luís Goucha, acusando Luciana Abreu de o proíbir de ver as filhas. A seguir Luciana Abreu, que através de um comunicado feito no programa de Cristina Ferreira arrasou o ex-marido e a família, mãe e irmã mais nova. Agora é Luísa Abreu que conta a sua versão da história...

A jovem, de 27 anos, falou com Manuel Luís Goucha e aceitou esclarecer todas as acusações feitas pela irmã há cerca de uma semana. "Estou a vir aqui para repor a verdade dos factos e principalmente pela honra da minha mãe", começou por explicar.

Emocianada, Luísa desmentiu que a mãe tivesse um negócio de massagens como a Luciana revelou.

"A minha mãe trabalhou na Santa Casa da Misericórdia como efetiva. Nas folgas trabalhava numa confeitaria e quando não fazia os turnos, da noite ou manhã, íamos a três fazer limpezas de um salão de cabeleireiro. Reconhecíamos o que a nossa mãe trabalhava e, por isso, para ser mais rápido íamos as três", esclareceu.

Sobre o facto de Luciana ter dito que as irmãs, Luísa e Liliana, eram filhas de pais diferentes, a bailarina voltou a desmenti-la, ao explicar que nunca realizou quaisque testes de paternidade.

"Não sei no que ela se baseia para fazer afirmações dessas quando eu nunca fui chamada para fazer testes de ADN. Há um pormenor interessante, da parte materna ninguém é alérgico à penicilina e nós somos a três alérgicas. A parte paterna é", acrescentou.

Afastada da vida da irmã há quase três anos, Luísa Abreu desmentiu o alegado roubo feito pela progenitora à irmã e revela, ainda, que as duas têm vivido dificuldades. Ludovina Abreu enfrenta uma depressão profunda.

"É natural que acontecesse a minha mãe movimentar a conta da minha irmã. Se fosse para proveito próprio, a minha mãe seria hoje uma milionária. O que não é. Vivo a dor da nossa mãe. A minha mãe não vai a um café sozinha, não abastece o carro sozinha. Ela desaprendeu a ter o olhar das pessoas, com medo de ser julgada. As pessoas reconhecem-nos na rua e não se poupam a comentários desagradáveis. A minha mãe tentou o suicídio", disse.

Luísa chorou a lembrar as sobrinhas, Lyonce e Lyannii, que não vê há quase dois anos e teceu vários elogios a Yannick Djaló, com quem mantém contacto regular.

No final da conversa, a bailarina deixou um apelo desesperado a Luciana Abreu. "Temos um imenso amor por ti e pelas meninas, mas para. Chega de fazer sofrer o coração da nossa mãe que já sofreu tanto. Chega", completou.
Mais sobre
Newsletter
topo