Maradona morreu em casa sem condições sanitárias

Usava casa de banho portátil por não poder subir escadas.
02 dez 2020 • 01:30
Sónia Dias

Àmedida que a investigação prossegue, os contornos da morte de Diego Maradona tornam-se cada vez mais chocantes. De acordo com a imprensa argentina, a casa onde o jogador morreu não tinha condições sanitárias. A própria ex-mulher, Claudia Villafañe, terá comentado com um amigo: "Se visses a casa onde Diego morreu, morrias".

A moradia no bairro de San Andrés, Buenos Aires, foi arrendada pelas filhas de Maradona - Dalma, Gianinna, Jana - e tinha três quartos. Contudo, estes estavam localizados no piso superior, ao qual o jogador, de 60 anos e a recuperar de uma operação a um hematoma subdural, não conseguia aceder por causa das escadas. Desta forma, ficou limitado ao piso térreo, onde foi colocada uma cama e uma casa de banho portátil.

Esta terça-feira, Rodolfo Báque, advogado da enfermeira de Maradona, disse aos jornalistas: "Se Diego estivesse noutro lugar, noutra casa, ainda estaria vivo". Entretanto, a residência e o consultório da psiquiatra de ‘El Pibe’ foram alvo de buscas, à semelhança do que aconteceu ao médico, Leopoldo Luque.

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo