Maradona viveu últimos dias em casa sem condições

El Pibe morava num quarto sem casa de banho antes da morte. Falta de condições gera polémica.
03 dez 2020 • 01:30
Carolina Cunha
Cerca de uma semana após a partida de Diego Armando Maradona, prossegue a investigação às causas da sua morte. Mario Baudry, noivo da ex-companheira de Maradona, Claudia Villafañe, fez novas revelações à imprensa argentina sobre os últimos dias de vida de El Pibe, nas quais referiu que este vivia em condições precárias na casa da família em Buenos Aires. “Não tinha sequer uma casa de banho normal no quarto”, disse.

Devido ao estado de saúde debilitado, uma vez que tinha sido operado recentemente ao cérebro, Maradona não conseguia subir e descer escadas, por isso teve de ficar instalado no rés do chão da casa, onde uma das áreas foi adaptada para o receber. Foram reveladas imagens do quarto, que ficava ao lado da cozinha e não tinha uma casa de banho. “Não dá para acreditar que o mandaram para uma zona atrás da cozinha, onde havia ruídos permanentes. E sem casa de banho privativa. Não é assim que se cuida de uma pessoa que estava no estado de Diego, seja qual for o nome dela”, disse uma fonte. A falta de condições sanitárias está a gerar polémica.

Foram ainda reveladas informações sobre a condição física de Maradona aquando da morte. O processo de autópsia indicou que o coração de El Pibe pesava “cerca de 500 g”, o que terá sido uma das razões que motivou a investigação a colocar enfoque na função cardíaca do ex-jogador. Um coração adulto saudável pesa entre 250 g e 300 g, o que está a gerar ainda mais críticas à equipa médica que o acompanhava.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo