Marcelo Rebelo de Sousa confessa: “Falta-me tempo para a família”

Presidente da República revelou que o que mais deseja é, um dia, vir a ser recordado como um “bom pai e avô”.
marcelo rebelo de sousa
Marcelo Rebelo de Sousa no aeroporto com os netos e a avó paterna dos mesmos, antes de estes viajarem para o Brasil
Marcelo Rebelo de Sousa de férias
marcelo rebelo de sousa
Marcelo Rebelo de Sousa no aeroporto com os netos e a avó paterna dos mesmos, antes de estes viajarem para o Brasil
Marcelo Rebelo de Sousa de férias
13 out 2019 • 01:30
Miguel Azevedo
Nunca a expressão ‘presidência aberta’ terá feito tanto sentido como na recente entrevista de Marcelo Rebelo de Sousa ao programa ‘Alta Definição’ (SIC).

Ao longo de quase uma hora, o Presidente da República falou de ‘afetos’, dos momentos mais marcantes do seu mandato (a visita do Papa, a conquista do Euro, os incêndios ou a situação bancária de 2016), abordou o tema saúde e a necessidade de fazer um cateterismo, assumiu a sua "hipocondria boa", revelou que já se converteu ao WhatsApp, que ainda vai ao supermercado, que deseja um dia voltar a fazer voluntariado em cuidados paliativos e falou da família.

"O que mais mudou na minha vida foi o contacto com a família e a falta de tempo para estar com eles e com os amigos, isto numa altura em que já tenho os netos divididos entre o Brasil e a China", explicou Marcelo, que se mostrou, ainda assim, encantado pelo facto de o "neto preferido", Francisco, de 16 anos, estar de regresso a Portugal para estudar.

Marcelo revelou ainda que, "a custo", continua a manter o hábito de nadar na praia de Cascais e que as medidas de segurança lhe são desconfortáveis.

"O que me preocupa mais é a segurança mais clássica que gosta de formar gaiola em torno do presidente. O meu jogo preferido é de furar a gaiola e desaparecer. Claro que quem me beija pode facilmente esfaquear-me depois de me pedir uma selfie..."

Marcelo confessou ainda o desejo de vir a ser recordado, primeiro com um "bom pai e avô", e só depois como um "bom professor e presidente".
Mais sobre
Newsletter
topo