Maria Botelho Moniz recorda drama: "Era perseguida e não aconteceu nada"

Apresentadora fez queixa em tribunal mas o caso acabou arquivado.
Maria Botelho Moniz
Maria Botelho Moniz
Maria Botelho Moniz
Maria Botelho Moniz
Maria Botelho Moniz
Maria Botelho Moniz
27 nov 2020 • 11:47
À conversa com a ex-concorrente do 'Big Brother', TVI, Jéssica Antunes, que confessou sentir-se triste com os comentários negativos que recebe nas redes sociais, Maria Botelho Moniz recordou uma fase traumática da sua vida, quando era perseguida por um fã.

"Eu tive um processo no Ministério Público por causa de um ataque nas redes sociais. Eu era perseguida e não aconteceu nada. Não conseguiram chegar à pessoa", lembrou a apresentadora.

"processo durou três ou quatro anos" mas acabou arquivado porque não conseguiram chegar à pessoa que a atormentava.

Na altura, Maria Botelho Moniz apresentava o 'Curto Circuito', da SIC Radical.

"Muitas vezes, falavam como se me estivessem a ver. Começava a receber mensagens nos perfis do programa a dizer que ‘estou no Parque de Holanda à tua espera’. Quantas vezes saí daqui acompanhada".

A apresentadora da TVI conta que as ameaças se estenderam também à sua família. "Acusou a minha mãe. Disse-me ‘vi a tua mãe não sei onde. Faço isto, aquilo e o outro à tua mãe, à tua sobrinha'".
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo