Marta Cardoso sobre críticas a Teresa Guilherme: "Ninguém me repreendeu"

Comentadora afirmou em direto que a apresentadora não estava a ser justa no 'Big Brother'.
Marta Cardoso
Marta Cardoso
Teresa Guilherme
Teresa Guilherme
Marta Cardoso
Marta Cardoso
Teresa Guilherme
Teresa Guilherme
06 nov 2020 • 11:18
Marta Cardoso esteve no centro da polémica esta semana após ter arrasado a atitude de Teresa Guilherme no 'Big Brother'.

A comentadora sentiu necessidade de expôr o seu ponto de vista, dizendo que não temia perder o emprego na TVI.

No entanto, até agora, não houve consequências. "Até ver, estou a preparar-me para daqui a pouco ir para a TVI fazer o meu trabalho. Ninguém me chamou à atenção de nada, não sei se irão fazer ou não, mas para já está tudo tranquilo, como sempre", disse à revista 'TV7 Dias'.

A polémica começou na segunda-feira, depois das atitudes de Teresa Guilherme na gala.

"Tenho aqui que dizer que a reação do Pedro vem a seguir a uma situação que eu infelizmente vou ter de falar aqui. Não aconteceu só ontem na gala, tem acontecido em várias galas e diretos de forma injusta. Eu entendo e corrijam-me se eu estiver errada que a parcialidade pode ser admitida aqui, nestes sofás. As pessoas que aqui estão são convidadas para dar a sua opinião, que raramente é uma coisa imparcial. Numa gala a parcialidade ou a falta de imparcialidade é uma coisa que me custa muito", começou por dizer Marta Cardoso.

"O que se pretende numa gala é confrontar os concorrentes, mas depois também tem de ser-lhes dada oportunidade de se defenderem. O que eles fazem depois com essa oportunidade é um problema que é deles. Essa oportunidade tem de ser dada e não foi dada ao Pedro. Já tenho visto uma Sofia ser tratada de uma forma pouco respeituosa e desprezivel. Já vi isto acontecer com o André [Abrantes] e não acho que seja justo", disse.

A comentadora afirmou ainda que não conseguia ficar calada perante a situação.

"Acho que há aqui uma forma de tratamento dos concorrentes que eu como ex-concorrente não posso compactuar. Não foi uma, nem duas, nem três vezes. Gostava de apelar a quem me ouve e correndo o risco de correr o emprego, com toda a gratidão e respeito que tenho pela TVI, pela Teresa e pelo Big Brother que acompanho há 20 anos, que o 'BB' não está a ser bem feito".
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo