Marta Pereira da Costa confessa: “os preconceitos dão-me mais força”

Guitarrista atua esta quarta-feira no Tivoli com convidados, entre eles Rui Veloso, o atual companheiro.
Marta Pereira da Costa
Rui Veloso, guitarrista, engenheira, guitarra portuguesa, Marta Pereira da Costa
Foto: Marisa Cardoso
31 mai 2017 • 08:50
Miguel Azevedo
"Trabalho o dobro para provar que aquilo que faço é sério. Claro que uma mulher a tocar guitarra portuguesa gera desconfiança. Houve portas que se fecharam, mas os preconceitos dão-me mais força".

O desabafo é de Marta Pereira da Costa, uma mulher que optou por aprender a tocar guitarra portuguesa chocando de frente com os mais puristas do fado.

Hoje, goza do título de primeira e única guitarrista profissional de fado e esta noite leva o seu nome ao Teatro Tivoli num espetáculo único que conta com Dulce Pontes, Hélder Moutinho, Pedro Joia, Tara Tiba e Rui Veloso, o seu atual companheiro.

"É a minha primeira apresentação ao público numa sala grande", diz a guitarrista, de 34 anos, que promete um concerto inesquecível. "Sou mais do que uma menina bonita em palco", diz, entre risos.

Para trás ficaram, entretanto, os medos. "No início vomitava antes de tocar. Tinha terror do público, mas depois descobri uns comprimidos milagrosos".
Mais sobre
Newsletter
topo