Médica espanhola revela nova mensagem da traição de Félix

Troca de mensagens aconteceu em outubro, quando o jogador já namorava com Margarida Corceiro. Médica faz comunicado a explicar tudo.
Margarida Corceiro e João Félix
Margarida Corceiro e João Félix
28 fev 2020 • 13:29
Está instalada a polémica por causa do assédio de João Félix a uma médica espanhola, que levou ao fim do namoro do craque com Margarida Corceiro.

Se ao início a espanhola se viu obrigada a esclarecer que a troca de mensagens tinha ocorrido em junho, agora Arancha mostra uma nova mensagem de Félix que data do passado mês de outubro, dias antes do aniversário de Corceiro.

 "Chamo-te um Uber. É difícil", começa por escrever o jogador, convidando Arancha para ir ter a sua casa. Ao que esta responde: "Mas continuas com a tua mãe?". "Vem, Arancha", insiste Félix. "Não gosto de rapazes que vão para a cama com muitas", foi a resposta da médica. Perante a nega, Félix ainda insistiu uma última vez: "Não queres, então?" "Não", foi a resposta final.

Perante a polémica, Arancha acabou por 'desaparecer', eliminando a sua conta de Instagram, mas agora veio a público esclarecer o assunto através de um longo comunicado, que agora publicamos na íntegra.

Comunicado de Arancha

"Li coisas muito injustas que gostaria de esclarecer. Encerrei a minha conta porque quero permanecer no anonimato e porque recebi milhares de solicitações para ser seguida e mensagens que me angustiam. Em muitas dessas mensagens chamam-me de mentirosa ou palavras piores que não vou contar.

Também recebi muitas mensagens que felicitam a minha coragem por ter trazido à luz do dia algo que se passa todos os dias e que nós, mulheres, não nos atrevemos a contar por termos medo que fiquem contra nós. E, de verdade, que muito agradeço].

Muitos me atiraram à cara que tentei romper uma relação e não foi nada assim. Escrevi ao João dizendo-lhe que ele tinha tão pouca vergonha de fazer isto com a sua namorada. A Margarida entrou no Instagram, leu, e escreveu-me pedindo, por favor, para eu lhe explicar tudo.

Então, fiz capturas da conversa toda e enviei tudo. Com base nos meus valores, foi o que me pareceu mais justo. Ela viu tudo e falei com ela de todo o mal que estava a acontecer e pus-me no lugar dela.

Doeu-me tanto o dano que as pessoas infelizes têm a crueldade de praticar que num momento de aborrecimento coloquei isso para demonstrar a merda que nós, mulheres, às vezes aguentamos com homens assim, ou como alguém, pelo simples facto de ser futebolista, se crê no direito a isso.

Não pensei que teria esta repercussão e que ficaria, ali, na minha conta de Instagram.

No dia seguinte, falei com um amigo do João, que me pediu, por favor, que eu dissesse que era mentira ou que, pelo menos, tivesse acontecido quando o João não estava com a Margarida.

Repito que a minha única intenção era mostrar a minha indignação para este tipo de atos. Obviamente que as mensagens, sim, são de quando ele estava com a Margarida. E ela comprovou-o quando viu toda a conversa.

Tive a intenção de suavizar o tema e que isto arrefecesse, mas ao ver que a imagem que se criou de mim foi a de ‘separa-casais’ vi-me na obrigação de dizer isto. Não quero saber nada do tema, mas não vou tolerar que pessoas opinem sobre mim sem ter ideia sequer da história.

Muito obrigada e espero não voltar a ter de dar mais explicações. E repito: a última coisa que quero é fama ou dinheiro, como alguns comentam. Assim, gostaria de continuar no anonimato."

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo