Meghan acusada de trair Kate com reportagem

Artigo que tenta denegrir imagem da duquesa de Cambridge foi feito por uma conhecida da cunhada.
Kate e Meghan
Kate Middleton e Meghan Markle
Kate e Meghan
Kate Middleton e Meghan Markle
07 jun 2020 • 01:30
Sónia Dias
Apesar de viverem a milhares de quilómetros de distância, a rivalidade entre Meghan Markle e Kate Middleton continua bem viva. Desta feita, a mulher do príncipe Harry é acusada de ter ‘encomendado’ uma reportagem para denegrir a imagem da cunhada.

O palácio de Kensington decidiu recorrer ao tribunal na sequência de um artigo que dizia que a duquesa de Cambridge se sentia "exausta", "presa" e "sobrecarregada de trabalho". A reportagem - publicada na revista ‘Tatler’ com o título ‘Catarina, a Grande’ - irritou a família real, que desmentiu tudo em comunicado, defendendo que o artigo era "calunioso" e estava repleto de "imprecisões e falsas afirmações".

Ligações perigosas
Sabe-se agora que Meghan tem uma ligação com a jornalista que assina a história e muitos acreditam que ela pode mesmo ter sido a fonte da história que enfureceu Isabel II. A jornalista Anna Pasternak, autora da reportagem, é amiga da ex-jornalista da revista ‘Tatler’, Vanessa Mulroney, que por sua vez é cunhada da melhor amiga da duquesa de Sussex, Jessica Mulroney.

Apesar de não existir qualquer indício de que a mulher do príncipe Harry tenha estado envolvida no conteúdo da história, a verdade é que Meghan ficou furiosa quando soube que a Casa Real britânica reagiu ao artigo e até levou o caso à Justiça, defendendo Kate com unhas e dentes.

"O artigo causou uma dor desnecessária a Kate e sabe-se que ela se sentiu encurralada e infeliz com as mentiras. A Anna Pasternak continua a defender a sua história e a dizer que as suas fontes são credíveis. Ela tem muitos bons contactos nos Estados Unidos. É amiga da Vanessa Mulroney, que trabalhava na ‘Tatler’ e que agora vive no Canadá. E a Vanessa é cunhada da melhor amiga de Meghan. É intrigante", disse uma fonte próxima da família real.

História de uma família dividida
De acordo com a revista ‘The Sunday Times’, a duquesa de Sussex estava convencida que existia uma conspiração contra ela por parte de vários membros da família real. As revelações são de um amigo de Meghan, que afirma que esta começou a sentir-se excluída após casar com Harry, em 2019. A verdade é que, depois do enlace, William e Harry seguiram rumos opostos.

Trauma com morte da mãe
A saúde mental sempre foi uma das causas com que os duques de Sussex mais se comprometeram. A morte da princesa Diana, no verão de 1997, e tudo o que envolveu essa tragédia, afetou Harry (na altura com 12 anos) para sempre. Numa conferência nos Estados Unidos, o príncipe, atualmente com 35, confessou mesmo que teve de fazer terapia para tentar ultrapassar o trauma.

Discussão por causa de collants
A reportagem da ‘Tatler’ revela que o atrito entre Kate e Meghan começou no ensaio de casamento da ex-atriz com o príncipe Harry, quando as duas discordaram sobre as damas de honra, entre elas Charlotte, filha de Kate e William, usarem collants no dia da cerimónia. A noiva saiu vitoriosa e Charlotte usou um vestido sem meias, contrariando a vontade da cunhada, que ficou furiosa. E assim começou a guerra...
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo