Meghan proibida de falar com a rainha

A mulher de Harry não participou na reunião de emergência da família real.
Harry e Meghan Markle
Harry e Meghan Markle
14 jan 2020 • 10:24
Ontem, dia 13 de janeiro, a família real britânica avançou com a reunião marcada em Norfolk para tentar levar Harry a voltar atrás com a decisão de se afastar da realeza. Ao contrário do que era esperado, Meghan Markle não participou.

De acordo com o 'Daily Mail', a duquesa de Sussex, que está no Canadá, era para ser ouvida por videochamada, mas acabou por não ter permissão. Tudo por medo da família de haver fugas de informação acerca do que se passaria para a imprensa, o que revelou falta de confiança em relação a Meghan.

Fontes do  palácio esclareceram que a ideia acabou por ser rejeitada porque ninguém sabia ao certo quem mais poderia estar a ouvir. "Foi uma discussão familiar altamente confidencial, não uma teleconferência", afirmou uma fonte.  

A rainha Isabel II garantiu, em comunicado, que na reunião de duas horas se tomaram "decisões muito construtivas".

Sabe-se que o príncipe Harry fez questão de chegar duas horas mais cedo ao local da reunião para que conseguisse reunir-se sozinho com a rainha e "explicar o seu lado da história", já que a avó se tem mostrado profundamente desapontada.

Isabel II aproveitou para ter uma conversa íntima e emotiva com o neto que o pudesse permitir a repensar a decisão que anunciou em conjunto com Meghan Markle.

No final de toda a tensão vivida na reunião, a rainha, William e o príncipe Carlos sairam cada um por si, em três carros separados, e Harry foi o último a sair. Isabel II foi obrigada a ceder e concordar com um 'período de transição' em que Harry e Meghan vão permanecer afastados dos compromissos reais enquanto passam tempo entre o Canadá e o Reino Unido. 

"Embora preferíssemos que eles continuassem a trabalhar como membros da realeza a tempo inteiro, respeitamos e entendemos o seu desejo de viver uma vida nova mais independente, mantendo uma parte valiosa da minha família", afirmou Isabel II.

Apesar dos assuntos discutidos na reunião, o certo é que esta polémica está longe de terminar. "São assuntos complexos para minha família resolver, e há mais trabalho a ser feito, mas pedi que as decisões finais fossem tomadas nos próximos dias.", afirmou também a mãe do príncipe Carlos, que garante que faltam discutir mais pormenores.

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo