Melânia Trump: Elegância que tem um preço

A primeira-dama dos estados unidos gastou 235 mil euros em roupa em 2019.
Melânia Trump
Melânia Trump
Melânia Trump
Donald Trump e Melânia Trump
A polémica fotografia nua de Melânia Trump
Melânia Trump
Melânia Trump
Melânia Trump
Donald Trump e Melânia Trump
A polémica fotografia nua de Melânia Trump
28 dez 2019 • 17:20
Sónia Dias
Aos 49 anos, a primeira-dama dos Estados Unidos é um exemplo de elegância e bom gosto. Contudo, poucos terão capacidade para seguir as suas tendências, uma vez que estas não estão ao alcance de qualquer carteira. É que, só este ano, Melania Trump gastou mais de 235 mil euros em roupa, excluindo acessórios.

A mulher de Donald Trump, de 73 anos, tem um guarda-roupa repleto de peças de alta-costura que gosta de exibir nos atos oficiais. Desde os seus tempos de manequim que Melania está acostumada a vestir roupas assinadas pelos estilistas mais conceituados e quando, em 2005, casou com o atual presidente dos Estados Unidos, tornou-se numa das mulheres mais elegantes do país, um estatuto que tem conseguido manter ao longo dos anos.

Gucci e Chanel
De acordo com o ‘Daily Express’, em fevereiro Melania gastou 19 mil euros em roupas, entre as quais um casaco do designer belga Cedric Charlier no valor de 1700 euros. Ao longo do ano, a primeira-dama dos Estados Unidos brilhou com criações de Michael Kors, Gucci e Chanel. Em abril, a antiga modelo celebrou o seu 49.º aniversário e iniciou um autêntico desfile de peças de luxo. Entre elas destacam-se um casaco Valentino que custa mais de 2 mil euros e um vestido da coleção do norte-americano Adam Lippes, que ronda o mesmo valor.

As fotos que correram o mundo
As polémicas fotografias de Melania nua fazem parte de uma sessão realizada em 1996, quando a modelo eslovena tinha 26 anos e era ainda pouco conhecida no mundo da moda. As imagens foram publicadas em 1997 pela revista francesa ‘Max’. Contudo, foi no ‘New York Post’, em 2016, durante a campanha eleitoral que levaria Trump à Casa Branca, que as imagens tiveram mais impacto.
artigos relacionados
Newsletter
topo