Michael Jackson usava implante antidrogas

Revela jornal britânico ‘The Sun’
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
11 abr 2013 • 19:33

Michael Jackson usava um implante antidrogas antes da sua morte, ocorrida em Junho de 2009. Segundo revela o jornal britânico ‘The Sun’, o cantor recebeu o implante em 2003, para combater o vício em substâncias opiáceas.

O dispositivo que o ‘rei da Pop’ usava funcionava com Narcan, nome comercial da naloxona, um medicamento prescrito a indivíduos viciados em heroína e/ou morfina e que funciona bloqueando os recetores de prazer no cérebro, o que torna o consumo de drogas inútil.

O implante foi encontrado no corpo de Michael Jackson após a sua morte, aos 50 anos de idade, e isso só agora foi divulgado devido às informações tornadas públicas no âmbito do processo que a família do cantor está a mover contra a produtora AEG.

Katherine, a mãe do 'rei da Pop', e os seus três filhos, Paris, Prince Michael e Blanket, acusam os executivos da empresa de concertos de negligência ao contratarem o médico Conrad Murray, que  forneceu ao cantor as drogas que acabaram por causar a sua morte.

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo