Modelo faz queixa de revisor da CP por assédio

Mulher denuncia assédio por funcionário: “Ainda bem que não está frio, senão as mamocas constipavam-se”
Sara Sequeira
Sara Sequeira
Sara Sequeira
Sara Sequeira
08 set 2020 • 01:30
André Filipe Oliveira
Sara Sequeira, de 28 anos, denunciou, nas redes sociais, ter sido vítima na semana passada de assédio sexual por parte de um funcionário da Comboios de Portugal (CP) quando comprava um bilhete na estação do Carrascal-Delongo, em Tomar, distrito de Santarém.

"O senhor estava a olhar fixamente para o meu peito e disse: ‘Ainda bem que não está frio, senão as mamocas constipavam-se’. Fiquei incrédula", lembrou ontem ao CM a modelo plus size, que garante ter chamado o revisor à atenção. "Abordei-o para que me pedisse desculpa. Ele achou que não tinha dito nada de mal".

A jovem acabou por escrever no livro de reclamações na estação de Tomar. "Informaram-me que o processo está a correr. Exijo um pedido de desculpas. Vou avançar com uma queixa-crime".

Entretanto, em comunicado, a CP informou que "procedeu a diligências de averiguação interna" e que, "comprovada a existência de uma conduta inadequada", determinou "a instauração de um processo disciplinar ao trabalhador". A empresa diz ainda que "repudia e não se revê neste tipo de comportamento e apresenta as suas desculpas".
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo