Namorada de Cristiano Ronaldo acusada de mentir sobre ama das crianças

Georgina disse em entrevista não ter ajuda para cuidar dos quatro filhos de CR7.
Georgina Rodríguez
Georgina Rodríguez
Georgina Rodríguez
Georgina Rodríguez
Georgina Rodríguez
Georgina Rodríguez
17 out 2020 • 01:30
Rute Lourenço
Enquanto Cristiano Ronaldo, em isolamento, combate a Covid-19, Georgina Rodríguez faz capa da revista ‘Paris Match’, em que revela vários pormenores da vida familiar. Os filhos do jogador acabaram por ser o tema central da entrevista, que já está a dar que falar. Isto porque Gio afirma não ter quaisquer ajudas para cuidar das quatro crianças. "Não temos ama. Temos a honra de cuidar, nós mesmos, dos nossos filhos. Quando eu não estou, é a minha irmã que me ajuda. Mas sou eu quem os leva à escola, quem faz os trabalhos de casa." As afirmações geraram críticas porque em diversas ocasiões Gio já foi fotografada com a ama dos filhos de CR7, que surge a acompanhar as crianças.

Na entrevista, Georgina fez ainda saber que foi ela quem preparou a casa para receber os gémeos Eva e Mateo - frutos de barriga de aluguer - e que gosta dos quatro filhos de Ronaldo "da mesma forma". Apaixonada pelo craque, a espanhola recorda ainda o dia em que se conheceram. "Foi na rua, em Madrid, mas não falámos. Algum tempo depois, ele foi às compras à loja onde eu trabalhava e o destino acabou por nos juntar numa festa. O Cristiano é das melhores pessoas que conheço e não vou negar: é uma bomba. Tudo nele me atrai."

"Não é o fim do mundo"
Cristiano Ronaldo usou, ontem, as redes sociais para fazer um direto em que descansou os fãs em relação ao seu estado de saúde, após ter testado positivo para a Covid-19. "Fico contente por estarem preocupados comigo. Estou bem, sem sintomas, não sinto nada... O meu corpo é a minha grande arma, a minha mente também", disse, diretamente da varanda de sua casa, em Turim, Itália.
Durante o vídeo, CR7 falou da importância de se manter uma alimentação saudável e, à semelhança do que o CM já tinha noticiado, explicou que Georgina e os quatro filhos estão num piso diferente da casa.

O craque garantiu ainda estar com espírito positivo para enfrentar o vírus. "Ninguém está livre, sou uma pessoa que se cuida bastante e tive a infelicidade de ter. Mas há coisas piores. Tem sido uma coisa passageira, se eu não tivesse um sistema imunitário top, se calhar tinha mais sintomas. Não é o fim do Mundo, há problemas mais graves."

Momentos de ternura
Longe do filho, que regressou a Itália, Dolores Aveiro continua em Lisboa, a matar saudades da filha Katia, que regressou do Brasil, e com a neta mais nova, Valentina. Nas redes sociais foram partilhados momentos de ternura, que mostram grande cumplicidade entre avó e neta. Dolores, recorde-se, não conseguiu ver o filho em Lisboa. Os dois tinham encontro marcado para o dia em que CR7 testou positivo à Covid-19.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo