Olivier sai em liberdade

Empresário esteve quase 12 horas no Tribunal de Portimão.
Olivier da Silva à entrada do Tribunal de Portimão, de onde saiu em liberdade
Olivier, liberdade, Cláudia Jacques, casamento,
Foto: Pedro Noel da Luz
23 jul 2016 • 12:06
Ana Palma
Olivier da Silva saiu na sexta-feira à noite em liberdade do Tribunal de Portimão, depois de um interrogatório que começou pelas 09h45. O marido da conhecida relações-públicas Cláudia Jacques ficou obrigado a termo de identidade e residência e também não pode fazer negócios com imobiliárias, por determinação da juíza de turno que conduziu a diligência.

Olivier da Silva estava indiciado por burla agravada, usurpação de funções e branqueamento de capitais, crimes pelos quais foi detido na passada quarta-feira pela Polícia Judiciária, em Elvas, onde acompanhava a mulher num evento de promoção de um concurso de beleza. 

À saída do tribunal, pelas 21h00, o empresário escusou-se a prestar declarações ao CM. Um dos seus advogados, João Pereira dos Santos, revelou que, neste processo, "a juíza entendeu que a montanha pariu um rato".
Mais sobre
Newsletter
topo