“Passei a minha vida a protegê-lo. Já não o posso fazer mais”: William comenta decisão de Harry

Duque de Cambridge assume que ele e Harry são “entidades separadas” e diz que, nos dias que correm, nem consegue abraçar o irmão.
William e Harry
William, harry, Meghan, Kate
Príncipe Harry, Príncipe William, Meghan Markle e Kate Midletton
Príncipe Carlos com os filhos, William e Harry, no funeral da Princesa Diana
Princesa Diana com os filhos Harry e William
William e Harry
William, harry, Meghan, Kate
Príncipe Harry, Príncipe William, Meghan Markle e Kate Midletton
Príncipe Carlos com os filhos, William e Harry, no funeral da Princesa Diana
Princesa Diana com os filhos Harry e William
13 jan 2020 • 01:30
Rute Lourenço
A decisão de Harry de afastar-se da realeza britânica aumentou a distância entre o duque e o irmão, William, que confidenciou a um amigo sentir-se impotente perante os acontecimentos recentes.

"Passei a minha vida toda a protegê-lo... Já não o posso fazer mais. Somos entidades separadas", disse, citado pelo ‘The Sunday Times’. O duque de Cambridge admitiu que o fosso entre os dois é tão grande que, neste momento, é incapaz sequer de abraçar Harry.

Atualmente, aqueles que sempre foram os irmãos queridos dos britânicos vão estar novamente frente a frente numa reunião de emergência convocada pela rainha, mas William não será brando com Harry.

As divergências entre os dois começaram pouco antes do casamento com Meghan Markle. Segundo vários jornais ingleses, William alertou o irmão para não ir depressa demais com a então atriz, mas Harry sentiu-se magoado com os conselhos.

A divergência ganhou dimensões maiores devido à falta de empatia entre Meghan e Kate Middleton. Dias antes da boda real, a atriz terá posto a futura cunhada a chorar ao exigir que esta trocasse o vestido que a filha, Carlota, iria levar à festa.

Meses mais tarde, a zanga acabou por ser assumida por Harry, garantindo que ele e o irmão estavam em "caminhos opostos".

Rainha prefere estilo sóbrio de Kate Middleton
A rainha de Inglaterra assume ser fã do estilo sóbrio de Kate Middleton, que sempre soube manter-se à margem de polémicas.

Em oposição, Meghan nunca conquistou um lugar no coração de Isabel II, que previu muitos problemas assim que Harry anunciou o noivado.

Reunião de emergência
Perante os acontecimentos recentes, a rainha Isabel II convocou uma reunião de emergência na sua casa de campo, em Norfolk, no sentido de encontrar soluções viáveis para manter Harry ligado à família real, embora aceite que isso possa acontecer num outro país, como o Canadá.

Meghan Markle, que fez as malas para os Estados Unidos assim que a polémica estoirou, vai participar na reunião através de videoconferência. Convocados foram também os duques de Cambridge, William e Kate Middleton, e o príncipe Carlos.

O momento promete ser tenso, uma vez que entre os presentes ninguém está de acordo com a decisão de Harry e todos querem travar um corte de relações do duque de Sussex com a coroa. Certo é que a polémica está instalada.

Diana pediu aos filhos para se manterem unidos
A princesa Diana pedia recorrentemente a William e Harry para se manterem sempre unidos na vida. Esta era uma mensagem que Lady Di transmitia com frequência aos filhos, que agora estão de costas voltadas.

Desde cedo que os irmãos mostraram ter feitios muito diferentes e enquanto William assumia uma postura mais formal, Harry começava a dar problemas à coroa.

Já mais velho, teimava em não assentar, somava namoradas, era presença assídua em festas, assediava atrizes famosas e a rainha Isabel II já não acreditava que pudesse vir a casar ou sequer a dar-lhe bisnetos.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo