Políticos europeus sem descendentes

Theresa May, Nicola Sturgeon ou Angela Merkel nunca tiveram filhos.
Angela Merkel com o marido, Joachim Sauer
Foto: EPA/Angelo Carconi
16 jun 2017 • 08:42
Miguel Azevedo
Por opção de carreira ou de vida, vários líderes europeus não têm ou não tiveram filhos, uma ironia se pensarmos que a Europa há muito se debate com um problema de falta de nascimentos, e que, numa primeira instância, os exemplos devem vir… de cima.

Theresa May (primeira-ministra do Reino Unido), Mark Rutte (primeiro-ministro holandês), Nicola Sturgeon (primeira-ministra escocesa), Emmanuel Macron (presidente francês), Angela Merkel (chanceler alemã) ou mesmo Jean–Claude Juncker (presidente da Comissão Europeia) são alguns dos que sempre optaram por não aumentar a família. Mas será que um político sem filhos é um político com menos sensibilidade para as questões da família?

"É verdade que quem tem filhos tem uma preocupação mais clara sobre o que isso implica mas esta questão é apenas circunstancial. Não tem histórico", lembra Ana Cid Gonçalves, da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas.

"Já tivemos líderes com filhos e nem por isso muitos dos problemas com que as famílias se debatem foram resolvidos", diz a responsável. "Até há políticos com filhos que não se sentem confortáveis com determinadas políticas com receio que os outros pensem que estão a querer tirar benefícios disso."
Mais sobre
Newsletter
topo