Príncipe André quer um júri popular

Filho da rainha Isabel II prefere ser julgado por um grupo de cidadãos.
Príncipe André
Príncipe André
Foto: Reuters
30 jan 2022 • 01:30
Vanessa Fidalgo
O príncipe André pediu para ser julgado por um júri popular nos Estados Unidos da América, no processo em que é acusado de abuso sexual de uma mulher que, à data dos factos, teria apenas 17 anos.

O processo está a decorrer no Tribunal Distrital de Manhattan, Nova Iorque, perante o qual o filho da rainha Isabel II já admitiu ter-se encontrado com Jeffrey Epstein em 1999, mas negou ter abusado sexualmente de Giuffre.

Virginia Giuffre, atualmente com 38 anos, processou o príncipe André em agosto de 2021, alegando que este a forçou a práticas sexuais enquanto estava a ser explorada por Jeffrey Epstein, acusado de abuso sexual e angariação de menores para orgias sexuais em círculos sociais de elite. O desmantelamento da rede liderada por Epstein tornou-se um dos maiores escândalos sexuais dos últimos anos, por envolver várias figuras importantes, que chegaram a ser também vítimas de chantagem.

O caso está a abalar seriamente a monarquia britânica. André já perdeu os títulos militares e reais e corre o risco de acabar no exílio, caso seja condenado.
Mais sobre
Newsletter
topo