Programa de Ellen Degeneres sob investigação interna por ambiente "tóxico" nos bastidores

Ex-funcionários do programa apresentaram queixas sobre os bastidores do programa.
Ellen Degeneres
Ellen DeGeneres, Portia di Rossi, casal, lésbicas, homossexualidade
Ellen Degeneres
Ellen DeGeneres, Portia di Rossi, casal, lésbicas, homossexualidade
28 jul 2020 • 18:40

Segundo a revista norte-americana ‘The Hollywood Reporter’, o talk-show de Ellen Degeneres está a ser alvo de uma investigação interna realizada pelo grupo de media WarnerMedia, que irá entrevistar antigos funcionários para apurar a veracidade dos relatos, tendo os membros da equipa do programa recebido uma carta a explicar os detalhes da investigação.

Entre as diversas queixas apresentadas, os antigos trabalhadores do programa afirmam que o ambiente vivido nos bastidores é "tóxico" e baseado em "racismo, medo e intimidação", sendo um dos testemunhos o de uma mulher negra, que afirmou ter sido vítima de racismo durante os 18 meses em que trabalhou no programa.

A antiga funcionária revelou que foi alvo de piadas racistas e relatou um episódio em que um membro sénior da equipa olhou para ela e para outra mulher negra, e disse-lhes que não as esperava confundir por ambas terem o cabelo encaracolado.

No artigo publicado pelo ‘Buzzfeed’, os antigos trabalhadores acusam Ellen de usar a sua faceta generosa para aumentar a popularidade do programa.

Enquanto que os representantes da apresentadora recusaram comentar o assunto, os produtores do programa negaram as acusações e afirmaram estar de "coração partido" com a situação.

Neste momento, o ‘The Ellen Degeneres Show’ está suspenso devido à pandemia de Covid-19 que assola o mundo.

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo