Rainha Isabel II gasta milhões de euros na defesa do filho em escândalo sexual

Príncipe André é acusado de abusos sexuais.
André tem 61 anos
André tem 61 anos
Foto: Reuters
04 out 2021 • 01:30
Miguel Azevedo
Para ajudar o filho André, de 61 anos, a defender-se do escândalo sexual em que está envolvido, Isabel II deverá gastar milhões de euros em advogados. A rainha de Inglaterra concordou, no início do ano passado, em pagar a defesa de André com fundos recebidos do seu ducado de Lancaster, que recentemente cresceu 1,5 milhão de libras (1,75 milhões de euros) para 23 milhões de libras (26,9 milhões de euros).

Fontes próximas da casa real britânica, citadas pelo ‘The Daily Telegraph’, garantem que o processo deverá arrastar-se por muitos meses ou mesmo anos e que a conta com os advogados deverá alcançar a casa dos muitos milhões.

O duque de York expandiu a sua equipa jurídica na semana passada, depois de contratar a advogada Melissa Lerner, que se juntou a Andrew Brettler na sua defesa contra a queixa de abuso sexual apresentada pela norte-americana Virgínia Giuffre num tribunal de Nova Iorque, Estados Unidos, em agosto último. Andrew Brettler, por exemplo, é um dos mais poderosos advogados de Hollywood, habituado a defender algumas celebridades em escândalos sexuais. Para já, André tem até dia 29 deste mês para responder à queixa apresentada por Virginia.

Vítima era menor de 17 anos
Na acusação que chegou a tribunal, Virginia Giuffre alega que foi forçada, aos 17 anos, a ter relações sexuais com o príncipe André. Tudo aconteceu nos EUA, na casa de Jeffrey Epstein, magnata que se suicidou na prisão em agosto de 2019 após ser condenado por ter uma rede de tráfico sexual de menores.
Mais sobre
Newsletter
topo