Rainha Letizia gasta 200 mil euros em comida e bebida

Revelação das despesas dos reis de Espanha em três meses revela que estes são uns mãos largas no que toca a gastar o dinheiro dos contribuintes
Letizia Ortiz
Letizia, Felipe VI, tratamento, rejuvenescimento, pele, Diego de León, Madrid
Letizia Ortiz
Letizia, Felipe VI, tratamento, rejuvenescimento, pele, Diego de León, Madrid
23 mai 2020 • 11:52
Sónia Dias
Por diversas vezes, Letizia mereceu a reputação de mulher comedida, ao preferir roupas da Zara a marcas de alta costura e por não hesitar em repetir indumentárias em eventos oficiais. Contudo, agora que a Lei da Transparência obriga a Casa Real a tornar as suas despesas públicas - desde o escândalo de corrupção Nóos - esta imagem está a desvanecer-se junto dos súbditos.

Parece que, no que toca ao dinheiro dos contribuintes, Letizia é tudo menos ponderada. A mulher do rei de Espanha quis renovar recentemente as fotografias oficiais de família e contratou a artista Estela de Castro para o fazer. Um conjunto de oito fotografias custou-lhe mais de 31 mil euros (cerca de 8 mil por imagem).

CATERING CUSTA 65 MIL EUROS
No último trimestre de 2019, o Palácio da Zarzuela gastou 65 700 euros só em serviços de catering, aos quais se somam cerca de 132 mil euros em "serviço de bebidas quentes, frias e alimentos sólidos em máquinas de vending", o que perfaz um total de cerca de 200 mil euros.

Há quem diga que Letizia é obcecada por tudo o que se escreve sobre ela, ao ponto de ter alertas no seu telemóvel sempre que é publicada uma notícia na qual conste o seu nome. Desta forma, não é de estranhar que a Casa Real tenha gastado 104 mil euros em publicações em papel no último trimestre do ano passado.

Mas as despesas dos reis de Espanha não se ficam por aqui. Segundo o documento, pagaram 60 500 euros por um "serviço de comunicações seguras" e investiram 21 mil euros num "sistema de armazenamento e intercâmbio seguro de arquivos". O Palácio da Zarzuela gastou ainda perto de 79 mil euros num sistema Wi-fi de multiconferência na sua sala de reuniões e cerca de 30 mil euros em postais de Natal para todo o Mundo.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo