Rei Felipe VI renuncia à herança de Juan Carlos

Rei anunciou cancelamento da verba real de 200 mil euros por ano devido às suspeitas de corrupção do pai.
Rei Felipe VI e o pai, Juan Carlos
Rei Felipe VI e o pai, Juan Carlos
Foto: EPA
17 mar 2020 • 01:30
Carolina Cunha
A casa real espanhola tomou medidas contra os escândalos que têm ensombrado a família, nos últimos tempos, e emitiu um comunicado oficial em que garante que Felipe VI renuncia à herança pessoal do pai, Juan Carlos.

O rei decidiu ainda cancelar a verba que lhe era atribuída, no valor de quase 200 mil euros anuais. Um gesto duro que surge como reação às suspeitas de corrupção que envolvem o rei emérito ao longo dos últimos anos.

A decisão de Filipe VI, comunicada no último domingo através de um longo texto, tem como objetivo cortar qualquer ligação com as fundações associadas ao seu pai, antecessor do trono, sendo que uma das quais está sob investigação por um suposto pagamento irregular de 110 milhões de dólares, provenientes de fundos sauditas.

Ao longo do comunicado, emitido pelo palácio da Zarzuela, o marido de Letizia justifica a decisão fazendo referência ao seu discurso quando foi proclamado rei, em junho de 2014, no qual frisou que a "Coroa deve zelar pela dignidade da Instituição, preservar o seu prestígio e observar uma conduta íntegra, honesta e transparente, como corresponde à sua função institucional e à sua responsabilidade social".

Com esta atitude, Felipe VI pretende distanciar-se do pai numa tentativa de recuperar a imagem da monarquia e a confiança da população.

Recorde-se que Juan Carlos deixou o Palácio e mudou-se para uma província na região da Galiza.

Pormenores
Abdica para o filho
Faz em junho seis anos que o rei Juan Carlos abdicou do trono para o filho. Cerimónia decorreu com pompa no Palácio Real de Madrid.

Operado à anca
Depois de uma queda durante uma ida à caça, Juan Carlos teve de ser várias vezes operado à anca. Desloca-se com recurso a bengala.

Saúde delicada
As fragilidades na saúde de Juan Carlos têm sido notícia. Em 2010 retirou um tumor do pulmão direito e há um ano foi operado ao coração.

Doa 65 milhões de euros à amante
Os escândalos em torno de Juan Carlos sucedem-se. Depois de ter sido tornado público que o rei emérito doou, em 2012, à ex-amante, Corinna Larsen, 65 milhões de euros, há agora uma questão pessoal a dar que falar.

A relação entre Juan Carlos e o filho de Corinna está a ser questionada e, em Espanha, há já quem diga que se trata de um "filho bastardo" do rei emérito.

Submetidos a teste
Depois de terem estado com a ministra da Igualdade Irene Montero, infetada com coronavírus, Letizia e Juan Carlos fizeram o teste, que deu negativo.

Sogra e nora em guerra
A relação entre a rainha Sofia e Letizia nunca foi pacífica e o verniz entre as duas estoirou na Páscoa de 2018. Sogra e nora protagonizaram momentos tensos durante a tradicional missa desta época festiva, com Letizia a ser filmada a afastar Sofia das netas, quando estas se preparavam para tirar uma fotografia juntas. O vídeo tornou-se viral, e os súbditos espanhóis não pouparam críticas à mulher de Felipe VI, acusando-a de criar uma divisão na família real.

Depois da polémica, as duas ainda tentaram disfarçar, posando publicamente juntas para a fotografia em diversas ocasiões, mas a verdade é que as pazes soaram sempre a forçadas e não convenceram.

Mas não é só com a sogra que a relação da antiga jornalista não é a melhor. Também com Juan Carlos, Letizia nunca manteve uma relação saudável, com vários meios de comunicação social a garantir que a rainha nunca permitiu o convívio das netas com o avô paterno.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo