Rita Pereira diz que BMW foi emprestado a Angélico

Ministério público pediu condenação de dono do stand e da sua ex-mulher.
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
Rita Pereira
10 out 2019 • 01:30
Ana Isabel Fonseca

Depois de faltar duas vezes, Rita Pereira foi esta quarta-feira finalmente ouvida por videoconferência no julgamento que decorre no Tribunal de Matosinhos , onde se discute uma alegada burla a Filomena Vieira, mãe do cantor Angélico.

A atriz afirmou que o cantor não queria comprar o BMW, ao volante do qual morreu em 2011. A acusação diz que o contrato de compra e venda deste carro foi falsificado por Augusto Fernandes, dono do stand.

"Já no hospital, o Augusto contou-me que tinha emprestado o carro ao Angélico", garantiu Rita. A atriz explicou que um mês antes do acidente voltou a reaproximar-se do cantor, com quem namorou vários anos. Garantiu que este deixou dois carros no stand para vender e não para trocar por outra viatura.

O Ministério Público pediu, esta quarta-feira, a condenação de Augusto Fernandes, da sua ex-mulher e do stand. Magistrado diz que os factos ficaram provados. Acórdão é lido dia 29.

A carregar o vídeo ...
Atriz foi ouvida em tribunal.




Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo