Rui Maria Pêgo sem tabus sobre homossexualidade: "Porque é que não posso falar do meu namorado?"

O filho de Júlia Pinheiro contou como assumiu a sua orientação sexual e os medos que sentiu com a reação da família e do meio profissional.
Rui Maria Pego
Júlia Pinheiro e o filho, Rui Maria Pêgo
Rui Maria Pêgo e Manuel Luís Goucha
Rui Maria Pêgo
Rui Maria Pego
Júlia Pinheiro e o filho, Rui Maria Pêgo
Rui Maria Pêgo e Manuel Luís Goucha
Rui Maria Pêgo
07 nov 2020 • 11:12
Rui Maria Pêgo tinha 19 anos quando assumiu a sua homossexualidade aos pais, a apresentadora Júlia Pinheiro e o radialista Rui Pêgo. Um momento que não esquece e recorda com emoção.

"Estava muito triste e a minha mãe perguntou-me o que se passava", contou, em conversa com Manuel Luís Goucha no programa 'Conta-me' (TVI). Apesar de ter sentido o apoio dos pais, foi uma revelação que motivou alguns receios na família.

"A minha mãe disse que não havia problema nenhum. Teve o seu período de ajustamento, medo do que me aconteceria (…). A reação dos dois foi mais medo e irritação, por não ter dito mais cedo", disse.

Além da reação da família, o comunicador confessou ter tido receio de ser despedido, quando assumiu publicamente a homossexualidade, porque trabalhava na rádio de um grupo de media católico, o grupo Renascença.

Para Rui Maria Pêgo, o tema da homossexualidade deve ser abordado sem tabus. "Porque é que eu hei de estar num programa de rádio e não posso falar do meu namorado ou do meu marido? É inaceitável que as pessoas sejam perseguidas por serem quem são", disse.

MÃE TRAVA FUTURO NA TV

Aos 31 anos, Rui Maria Pêgo encontra na família o seu grande pilar e mostra-se grato por todo o apoio e compreensão ao longo do seu percurso, mas nem tudo tem sido um mar de rosas.

No que diz respeito ao meio profissional no setor televisivo, Rui considera que tem sido prejudicado por ser filho da apresentadora Júlia Pinheiro. "Não tenho uma carreira na televisão por causa da minha mãe. A rádio deu-me mais palcos do que a televisão. Tenho pena de não fazer mais televisão", confessou.

Um sonho que mantém apesar da falta de oportunidades. O último trabalho foi como jurado no programa ‘A Tua Cara Não me É Estranha’, da TVI.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo