Sharon Stone revela que foi enganada ao fazer famosa cena sem cuecas em 'Instinto Fatal'

Atriz, de 63 anos, prepara autobiografia explosiva e conta que foi aconselhada a dormir com atores para melhorar química no ecrã.
Sharon Stone numa das cenas mais icónicas do cinema, no filme ‘Instinto Fatal’
Depois do êxito do primeiro thriller erótico, a atriz fez uma sequela
Sharon Stone nua na revista ‘Harper’s Bazaar’, em 2015
Sharon Stone numa das cenas mais icónicas do cinema, no filme ‘Instinto Fatal’
Depois do êxito do primeiro thriller erótico, a atriz fez uma sequela
Sharon Stone nua na revista ‘Harper’s Bazaar’, em 2015
22 mar 2021 • 01:30
Sónia Dias
Uma das maiores sex symbols do cinema mundial prepara-se para lançar a sua autobiografia e o pouco que se sabe sobre ela já está a dar que falar. Em ‘The Beauty of Living Twice’ (‘A Beleza de Viver Duas Vezes’, em português), Sharon Stone, de 63 anos, conta como foi enganada para protagonizar uma das cenas mas icónicas da história do cinema.

O célebre cruzar de pernas no filme ‘Instinto Fatal’ (1992) foi conseguido depois de a atriz ter tirado as cuecas a pedido da produção, revela a ‘Vanity Fair’, que teve acesso a alguns excertos do livro. O pretexto foi que, como estas eram brancas, faziam reflexo e estragavam a cena. Stone não hesitou em fazê-lo, até porque lhe foi assegurado que as suas partes íntimas não seriam expostas no filme.

Mais tarde, ao ver o resultado final, a atriz foi ter com o realizador Paul Verhoeven e deu-lhe uma bofetada. "Decidi permitir essa cena no filme. Porquê? Porque era correto para o filme e para a personagem. E, no final de contas, fui eu que a fiz", explicou.

Uma questão de química
Mas esta não foi a única vez que a atriz foi alvo de abusos ao longo da sua carreira. Num dos filmes que protagonizou (não revela nomes), Stone foi aconselhada pel produtor a dormir com o ator com quem contracenava, de forma a melhorar a química entre os dois em cena. "Ele explicou-me que eu devia ter sexo com o meu colega, para que houvesse química entre nós. Contou-me que ele tinha feito amor com Ava Gardner e as cenas ficaram sensacionais!", recorda, acrescentando que, ao recusar, foi rotulada como "difícil" de trabalhar.

Sobreviveu a derrame
O nome do livro, ‘The Beauty of Living Twice’ (‘A Beleza de Viver Duas Vezes’) é uma referência ao derrame cerebral que Sharon Stone sofreu em 2001. Nele, a atriz recorda um duro e longo processo de recuperação que durou sete anos.

Posou nua para revista aos 57 anos
Em 2015, Sharon Stone posou nua para a revista americana ‘Harper’s Bazaar’. Em entrevista à publicação, a atriz explicou qual era o seu conceito de sensualidade: "Ser sexy é divertir-me e gostar de mim o suficiente para gostar da pessoa que está ao meu lado. Se acharem que ser sexy é ser como eu em ‘Instinto Fatal’, então vamos todos ter um dia difícil..."

Perdeu madrinha e avó e sofreu pela irmã
Em agosto de 2020, Sharon Stone recorreu às redes sociais para alertar as pessoas sobre os perigos do novo coronavírus e criticar a postura de Donald Trump, então presidente dos Estados Unidos. Durante a pandemia, a atriz perdeu a avó e a madrinha para a doença, e viu a irmã, que tem lúpus, e o cunhado a lutarem pela vida no hospital. Foram semanas de angústia, até o casal testar negativo. "Pensava que estava a começar a desmoronar", disse na altura Sharon Stone que, este fim de semana, partilhou uma foto a receber a vacina.

Uma mulher de causas
Sharon Stone é uma mulher dedicada a muitas causas, entre elas a luta contra a pobreza. A atriz marcou presença no Fórum Económico Mundial em Davos, na Suíça, onde ‘obrigou’ a plateia a comprar redes contra os mosquitos para a Tanzânia.

Mãe realizada mas sem sorte ao amor
Sharon Stone nasceu a 10 de março de 1958 na Pensilvânia, sendo diagnosticada como sobredotada (QI de 154) ainda criança, o que a levou a ser alvo de bullying na escola e a desenvolver depressão. Depois de vencer vários concursos de beleza, assinou pela Ford Models. Em 1992 tornou-se famosa com ‘Instinto Fatal’.

Ao longo da sua vida manteve romances com atores, modelos, músicos e empresários, tendo casado duas vezes: com o produtor Michael Greenburg (1984-1990) e com o jornalista Phil Bronstein (1998-2004). O modelo argentino Martin Mica, de 30 anos, é o namorado mais recente.

"As mulheres podem fingir um orgasmo, mas os homens conseguem fingir uma relação inteira", disse a atriz, assumindo não ter sorte ao amor.

Incapaz de ter filhos (sofreu vários abortos ao longo da sua vida), Stone decidiu adotar três rapazes. Roan, Laird e Quinn têm hoje 20, 15 e 14 anos respetivamente.
Mais sobre
Newsletter
topo