"Tem regalias na quarentena": Cristiano Ronaldo atacado

Rivais acusam CR7 de violar as regras impostas ao ir treinar, enquanto os restantes jogadores ficam em casa.
Cristiano Ronaldo, Georgina e os filhos
Cristiano Ronaldo, Georgina e os filhos
14 abr 2020 • 07:57
Rute Lourenço
A quarentena de Cristiano Ronaldo continua a dar muito que falar em Itália, onde o craque é atacado em todas as frentes. As críticas multiplicam-se a cada dia e, agora, foi a vez de o diretor de comunicação da Lazio, Arturo Diaconale, se insurgir contra o facto de CR7 ter treinado em pleno estádio do Nacional, com um grupo de mais de dez pessoas, numa altura em que é pedido isolamento. "Os nossos jogadores ficaram em casa, mas vi umas imagens maravilhosas de Cristiano Ronaldo a treinar num campo de futebol. Há quem não tenha tido essas regalias na quarentena", disse.

Antes, também o antigo presidente da Juventus Giovanni Gigli tinha criticado o jogador por ter saído de Itália no momento mais dramático. "O Ronaldo disse que foi por causa da mãe, mas agora só aparece a tirar fotos na piscina. Quando se abriu a exceção, a coisa descambou e todos quiseram ir embora. Deviam ter ficado todos de quarentena", disse.

CR7 irá continuar na Madeira por tempo indeterminado. Está agora numa casa de luxo na zona do Caniçal.

Entretanto, Bernardo Silva (Man. City) revelou ontem que a ideia dos jogadores de doarem metade do prémio ganho pela qualificação da Seleção para o Euro 2020, para apoio ao futebol amador, partiu de Ronaldo.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo