Tony Carreira e Fernanda Antunes mais unidos do que nunca

Artista já não estava tão próximo da ex-mulher desde que se separou, em 2013. Morte da filha tornou-os inseparáveis e juntos querem homenageá-la através da associação que acabam de lançar
Tony Carreira e Fernanda Antunes
Tony Carreira e Fernanda Antunes
11 mai 2021 • 15:45
Desde 2013, quando anunciaram o fim do casamento de três décadas, que Fernanda Antunes e Tony Carreira não estavam tão próximos. "Completamente de rastos", como partilharam recentemente em entrevista à SIC, o músico e a ex-companheira são o principal apoio um do outro desde a trágica morte da filha, Sara, aos 21 anos, a 5 de dezembro.

O antigo casal, que se divorciou oficialmente em 2019, tem passado mais tempo junto e, numa tentativa de homenagear a "princesa" da família, decidiu avançar para a criação de uma associação solidária com vista a ajudar crianças e jovens desfavorecidos a concretizarem os seus sonhos, "apoiando-os na continuidade da sua formação".

Assim, mais unidos do que nunca, Tony, de 57 anos, e Fernanda, de 54, puseram mãos à obra e avançaram com a apresentação do projeto, no passado domingo, Dia da Mãe. Ao contrário do que acontecia no passado, os dois mostram-se em perfeita sintonia e acederam dar uma entrevista conjunta para falarem da Associação Sara Carreira e da generosidade da filha.

"Passou a ser a nossa missão, a minha, a da Fernanda e a dos miúdos (Mickael e David): honrar a memória da Sara e, simplesmente, que as pessoas a recordem como ela era, uma pessoa de uma bondade extrema. Por isso, aqui estamos para ajudar crianças desfavorecidas", explicou Tony Carreira.

Já Fernanda explicou que querem ajudar a desenvolver talentos de 21 jovens, entre os 12 e os 21 anos. E desvendou o significado do número 21. "Porque a Sara tinha 21 anos."

"A associação nasce para ela poder continuar a estar presente, para sempre", sublinhou, emocionada. "Cabe-me a mim tentar fazer o legado da minha filha porque eu tenho a certeza de que ela o iria fazer com os anos."

Nas redes sociais, na publicação onde o antigo casal apresentou o projeto, falou sempre como família. "Eu, a Fernanda, o Mickael e o David gostaríamos que a Sara e os seus valores se perpetuassem no tempo. Com amor decidimos criar uma associação com o seu nome que homenageará a sua essência", escreveu Tony.

A lutar contra as saudades da filha e numa dor profunda, o artista e a ex-mulher fazem visitas frequentes ao jazigo, no Cemitério dos Prazeres, em Lisboa, onde conversam e são o ombro amigo um do outro. Além disso, pouco tempo depois do acidente, fizeram questão de ir juntos ao Santuário de Fátima rezar.

Recentemente, refugiaram-se os dois em Paris, uma cidade especial, já que foi lá que se conheceram, na década de 80, e onde nasceram os três filhos. Fernanda quis ir passar uma temporada com a mãe, as irmãs e as sobrinhas e encontrar algum conforto. Tony viajou de seguida para a capital francesa, onde também gosta de passar algum tempo no apartamento que tem junto à Torre Eiffel.

CRISE NA RELAÇÃO
Empenhado em honrar a memória da filha, Tony Carreira tem deixado a vida pessoal de lado e a relação com a antiga assistente de bordo, Ângela Rocha, que começou em 2017 mas só foi assumida em 2019 após o divórcio de Fernanda, tem-se ressentido. Apesar de continuarem a trabalhar juntos na empresa da família, a Regiconcerto, estão mais afastados desde o dia em que Sara perdeu a vida na A1, perto de Santarém. Ângela esteve ausente das cerimónias fúnebres, assim como de outras homenagens feitas à cantora
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo