Tony fala da polémica com embaixador

Cantor diz que recebeu "milhares de mensagens de parabéns".
A carregar o vídeo ...
Embaixada portuguesa recusa dar medalha a cantor.
19 jan 2016 • 18:13
Depois de ter revelado que o embaixador Moraes Cabral tinha recusado abrir as portas da embaixada de Portugal em Paris para que Tony Carreira recebesse do governo francês a medalha de Cavaleiro da Ordem das Artes e Letras, o cantor veio agora agradecer os "milhares de mensagens de parabéns", realçando que "o mais importante era, e é, a alegria de partilhar" com os fãs esse momento. 

Apesar da recusa e das explicações do embaixador, que garantiu que "seria um bocadinho estranho que uma condecoração francesa fosse imposta na embaixada de Portugal", apesar de no passado a embaixada ter aberto portas para cerimónias idênticas com outros artistas nacionais reconhecidos por França, Tony garante que a sua intenção quando revelou a situação nas redes sociais não era levantar polémica: "jamais foi minha intenção que assim fosse", diz o cantor. "
Disse o que senti, mas para mim o mais importante era, e é, a alegria de partilhar com o meu público esse momento especial, porque sou muito grato a quem todos os dias me acarinha, seja nos palcos, seja fora deles. Tenho recebido milhares de mensagens de parabéns, tanto de colegas de profissão, como de pessoas de diversas áreas, sejam ou não fãs da minha música, e do coração vos agradeço! Ao meu público tenho a dizer que vos amo muito e até breve se Deus quiser!"

O ministro dos Negócios Estrangeiros Augusto Santos Silva já comentou a polémica, garantindo que um dos seus "sonhos de sociólogo era assistir a um concerto de Tony Carreira", mas que até ao momento não teve essa oportunidade. Tony é tão só um cantores portugueses que mais discos vende em Portugal e que mais pessoas mobiliza para os seus espectáculos. E o seu sucesso, como se vê pela distinção em Paris, é além fronteiras.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo