TVI rejeita acordo com Leonor Poeiras e caso segue para tribunal

Apresentadora considera “injusta” a forma como foi despedida e revela que julgamento começa a 31 de janeiro.
Leonor Poeiras
Leonor Poeiras
Foto: Direitos Reservados
20 jan 2022 • 01:30
Carolina Cunha
Leonor Poeiras revelou novos contornos sobre o seu despedimento da TVI. O caso foi entregue à justiça com a comunicadora a acusar a estação de a ter despedido sem motivo válido e sem a ressarcir pelos 17 anos que dedicou ao canal.

Desde a sua saída da estação de Queluz de Baixo, não foi possível chegar a acordo e o caso vai mesmo a julgamento. "A TVI, nestes quase dois anos, nunca quis chegar a acordo comigo e evitar este processo tão penoso para as duas partes. Contactei até a nova administração para evitar levar isto a tribunal. Fiz tudo o que estava ao meu alcance antes de avançar com este processo. A TVI nunca demostrou interesse em reunir de novo", revelou Leonor no Instagram, acrescentando que o início do julgamento está marcado para o próximo dia 31.

Questionada pelos internautas sobre quem foi a pessoa responsável pela sua saída da TVI, a apresentadora não hesitou em responder: "Fui despedida pelo então diretor, Nuno Santos. Quando perguntei se as novas caras invalidavam a minha continuidade, a resposta foi ‘um líder tem de fazer escolhas que não agradam a todos e eu decidi assim’". Apesar de não entender a decisão do então diretor do canal e de a descrever como "injusta", a comunicadora de 41 anos assegura que esta não poderá ter sido tomada tendo em conta desentendimentos do passado porque ambos não se conheciam.

Desde que foi cessado o contrato de trabalho com a TVI que Leonor não voltou a integrar qualquer projeto de TV. A TVI não se pronuncia sobre o caso.
Mais sobre
Newsletter
topo