Última noite de Pedro Lima foi de desespero

Anna Westerlund tentou acalmar o marido “até às duas ou três horas da manhã”.
Anna Westerlund e Pedro Lima estiveram juntos 20 anos
Pedro Lima
Paulo Pires e a mulher Astrid Werdning e Pedro Lima e a mulher Ana Westerlund
Liliana Campos e Pedro Lima eram grandes amigos
Pedro Lima
Pedro Lima
Pedro Lima
Pedro Lima
Pedro Lima
Anna Westerlund e Pedro Lima estiveram juntos 20 anos
Pedro Lima
Paulo Pires e a mulher Astrid Werdning e Pedro Lima e a mulher Ana Westerlund
Liliana Campos e Pedro Lima eram grandes amigos
Pedro Lima
Pedro Lima
Pedro Lima
Pedro Lima
Pedro Lima
26 jun 2020 • 01:30
Vânia Nunes
Na última noite antes da trágica morte de Pedro Lima, há precisamente uma semana, Anna Westerlund tentou fazer de tudo para acalmar e consolar o marido, que se mostrava desesperado e transtornado.

“Sei por uma pessoa muito amiga que a Anna esteve com ele até às duas ou três horas da manhã a conversarem muito e que depois ela foi-se deitar e disse: ‘Só me vou deitar quando te vieres deitar’”, contou Cinha Jardim. “Ele foi-se deitar, mas não dormiu realmente, porque às sete horas da manhã estava a sair de casa”. Durante a tarde, Pedro Lima tinha estado a gravar a novela ‘Amar Demais’, da TVI e, antes disso, ao meio-dia, esteve a treinar kickboxing com o treinador e confidente Paulo Santos, no Estoril.

Desde a morte, no sábado de manhã, na Praia do Abano, Cascais, anónimos, família, amigos, e colegas de profissão têm prestado apoio a Anna e aos cinco filhos do ator de 49 anos. Ontem, Paulo Pires dedicou palavras ao amigo, com quem muitas vezes foi “confundido”. “Quanto a ti Anna, desejo que encontres a força, tu e os vossos filhos lindos”, disse. 

Amigos mostram apoio
Anna Westerlund tem sentido uma verdadeira onda de apoio desde a morte do companheiro. As peças de cerâmica que faz continuam a esgotar no site, além disso, os seus amigos têm sido uma presença constante em sua casa.

Figuras públicas assumem que sofreram depressão
Nos últimos dias, foram muitas as figuras públicas que deixaram alertas sobre a saúde mental e a importância de pedir ajuda. António Raminhos contou que já sofreu de depressão. "Não guardem aquilo que não precisam. Falem, contem e, sobretudo, procurem ajuda. Entre o céu e a terra há muita gente que compreende o nosso caminho", escreveu o humorista. Mas não foi o único. Nuno Markl aproveitou para fazer o mesmo, confessando que há um ano procurou ajuda. "Eu tive e ainda tenho problemas de autoestima". Também Manuel Luís Goucha falou sobre o assunto: "Há 26 anos tive uma depressão e a ideia de suicídio passou-me pela frente. Mas procurei ajuda e fiz psicanálise". Liliana Campos, comadre e amiga de longa data de Pedro Lima, também desabafou sobre problemas de depressão.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo