Último duelo de Bárbara e Carrilho em tribunal está marcado

Ex-casal, que se separou há sete anos, vai saber, na próxima quarta-feira, qual o desfecho do polémico caso de violência doméstica.
bárbara guimarães, manuel maria carrilho
bárbara guimarães, manuel maria carrilho
Foto: Mariline Alves
17 out 2020 • 01:30
Rute Lourenço
Sete anos volvidos, e muitas audiências, sentenças e recursos depois, vai chegar ao fim, na próxima quarta-feira, o processo em que Bárbara Guimarães acusa Manuel Maria Carrilho de violência doméstica.

Estra sexta-feira, o ex-casal encontrou-se no Campus da Justiça para uma audiência, que durou pouco mais de meia hora. Em causa estava um recurso interposto pelos advogados da estrela da SIC relativamente a um despacho proferido pela juíza Joana Ferrer sobre o episódio em que Bárbara afirma que, no dia 14 de outubro de 2010, Carrilho a atirou, à saída de casa, pelas escadas abaixo. Na altura, a magistrada apontou incongruências no discurso da apresentadora, em especial quando referiu a existência de uma escultura no final das escadas, que vários depoimentos levantaram dúvidas acerca da sua existência.

Esta sexta-feira, nas alegações, o Ministério Público não se pronunciou, enquanto o advogado de Carrilho reforçou as falhas no discurso de Bárbara. Agora, na próxima quarta-feira o ex-ministro da Cultura e a apresentadora vão saber qual o desfecho final no longo processo de violência doméstica.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo