Vencedora de 'A Máscara' revela: "Estive para não aceitar"

Rita Guerra, com o disfarce do corvo, foi a grande vencedora.
Rita Guerra
Rita Guerra
Foto: Pedro Catarino
28 fev 2020 • 16:24
Após várias semanas de investigação e muitas suposições, foi finalmente desvendado oficialmente o vencedor de ‘A Máscara’, da SIC. A identidade dos dois finalistas do programa apresentado por João Manzarra foi dada a conhecer no último domingo, numa final marcada por grandes revelações e por um clima de suspense até ao último minuto.

Disfarces Revelados

Rita Guerra
, a figura por detrás da máscara do Corvo, foi a grande vencedora da primeira edição do formato, que liderou audiências. "Para mim o grande desafio foi fugir ao meu timbre e por outro lado foi ótimo ter oportunidade de brincar com a voz. Isto exige muita disciplina. Estive para não aceitar mas ainda bem que aceitei", revelou a cantora de 52 anos, que se mostrou radiante com o desafio, no qual conseguiu, durante muito tempo, enganar e induzir em erro o painel de investigadores.

O padre José Luís Borga, a figura por detrás do disfarce de Astronauta, conquistou o segundo lugar e revelou-se na escolha mais surpreendente. Ainda no rescaldo da emoção vivida no programa, garantiu à ‘Sexta’ que viveu intensamente esta aventura. "Foi um exercício que assumi com algum risco mas com muita alegria. Quando aceitei nunca pensei chegar ao fim. Estava sempre a pensar que ia sair", disse o sacerdote, que salientou a dimensão que o programa atingiu e a experiência enriquecedora que viveu. Um dos momentos mais emocionantes do último episódio foi a atuação de Raquel Tavares, que se escondia atrás da máscara do Pavão. Conquistou o terceiro lugar. A fadista tinha anunciado recentemente que iria abandonar os palcos.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo