Vida de Pipoca marcada pelo drama da morte do irmão: "Não há injustiça maior"

Influencer recorda aquele que foi o momento mais dramático da sua vida.
Pipoca Mais Doce
Pipoca Mais Doce
Pipoca Mais Doce
Pipoca Mais Doce
Pipoca Mais Doce
Pipoca Mais Doce
16 out 2020 • 14:39
A vida de Ana Garcia Martins, mais conhecida por Pipoca Mais Doce, tem tido vários dissabores, mas há um momento que vai ficar para sempre marcado na vida da comentadora do 'Big Brother' como o mais dramático por que passou: a morte do irmão mais velho quando tinha apenas 18 anos.

O drama vem relatado na revista 'TV Guia' desta semana, que recorda a brutal perda do irmão de Pipoca, com apenas 22 anos, num acidente de automóvel, em 1999.

A própria falou sobre o assunto no seu blogue para descrever os momentos de angústia por que a família passou e com que irão viver para sempre.

"Cá em casa não se fala muito nele. É normal, acho que ainda está tudo um bocado em estado de choque [...] Para mim, foi ontem que o telefone nos acordou às três da manhã, que a minha mãe desatou aos gritos, que o meu pai se voltou a deitar, sem dizer nada, e que eu fiquei ali, de pé no quarto dos meus pais, sem saber qual deles atender primeiro", escreveu, descrevendo a pior madrugada da sua vida.

"Lembro-me perfeitamente de as pessoas nos entrarem em casa madrugada fora, das cenas de gritos e choro, de eu adormecer e acordar cedo a pensar que tinha sonhado. De saltar da cama, de perceber que era mesmo a sério, de ir ao sítio do acidente e aí, sim, deparar-me com a realidade e com a irreversibilidade da coisa".

Além da dor sem fim que sempre, Pipoca demonstra uma enorme preocupação com os pais, cujo sofrimento não tem fim.

"O que aconteceu é de uma tristeza que não se pode imaginar. Vejo como os meus pais envelheceram dez anos, como perderam tanta alegria e consome-me saber que terão de viver com aquela dor para sempre. Não há injustiça maior".
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo