Violência, traição e drogas no divórcio do ano

"Incidente chocante" leva Angelina Jolie a tomar a decisão de se divorciar.
Casal inicia batalha judicial
Brad Pitt, Angelina Jolie
Foto: Facundo Arrizabalaga/EPA
22 set 2016 • 08:31
Rita Montenegro e Rute Lourenço
"Brad passou dos limites. Houve um incidente chocante, na semana passada, que levou Angelina a exigir o divórcio". Foi desta forma que fonte próxima dos atores justificou ao jornal ‘Daily Mail’ a separação, alegando que a violência marcou os últimos tempos de uma relação que durou 12 anos.

O casamento, que muitos julgavam ser um conto de fadas, termina assim envolto em polémica, com o ator a ser acusado de não controlar o vício do álcool e drogas – que se tornou diário e que recusa tratar – e de ter ainda "acessos de raiva" para com os seis filhos.

Junta-se ainda a tese de traição, com Marion Cotillard a estar no centro da polémica. Os beijos trocados entre Brad Pitt, de 52 anos, e a atriz francesa no filme ‘Allied’ levaram Angelina a desconfiar de uma cumplicidade fora do ecrã.

A atriz, de 41, contratou um detetive e ficou a saber que a traição estava consumada. "Depois de várias perseguições, Angelina descobriu que a sua desconfiança estava certa. Por isso, quando foi às filmagens, virou costas a Marion quando esta tentou falar com ela", diz uma fonte.

Com o divórcio já a decorrer, a luta pela custódia dos seis filhos começa, com Pitt a recusar a decisão de Angelina em obter a guarda exclusiva das crianças.

As reações à rutura inundam já as redes sociais, mas é Jennifer Aniston quem ganha um papel de destaque. Trocada por Angelina Jolie, a atriz disse aos amigos que o divórcio era "karma" e que nunca acreditou que o casal Brangelina ficasse junto para sempre.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo