Vítima de assédio por revisor da CP ameaçada

Modelo está a ser intimidada por internautas: “Recebo mensagens de homens a dizer que me vão violar”.
Sara Sequeira
Sara Sequeira
Sara Sequeira
Sara Sequeira
Sara Sequeira
Sara Sequeira
Sara Sequeira
Sara Sequeira
17 set 2020 • 01:30
André Filipe Oliveira
A denúncia de Sara Sequeira acerca de um episódio de assédio sexual por um funcionário da Comboios de Portugal desencadeou uma onda de ataques e ameaças nas redes sociais à jovem modelo. "São muito à base do ‘pôs-se a jeito’, algumas são de mulheres a defenderem aqueles atos e também tenho recebido mensagens de homens a dizer que me vão violar", explicou ao CM.

Embora esteja a sofrer com as críticas, a manequim não tem dúvidas de que está certa. "Não me vou calar, nem parar de denunciar as mensagens ofensivas que tenho recebido. Isso seria dar razão àqueles que acham que o assédio é normal", esclareceu, sublinhando que a família e os amigos têm sido os seus pilares. "Eles sabem que estou certa. A minha mãe diz que tem muito orgulho em mim por ter coragem em expor a situação. As minhas amigas temiam que eu não soubesse lidar com tudo isto."

Sobre o processo disciplinar interno em curso contra o funcionário da CP, Sara desconhece, para já, desenvolvimentos. "Pedi para ser informada, mas até agora nada."
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo