Viúvo de Maria João Abreu recorda dor da despedida

João Soares foi chamado de urgência ao hospital para se despedir da mulher.
João Soares e Maria João Abreu
João Soares e Maria João Abreu
João Soares e Maria João Abreu
João Soares e Maria João Abreu
João Soares e Maria João Abreu
João Soares e Maria João Abreu
08 jul 2021 • 01:30
Cerca de dois meses após a morte de Maria João Abreu, na sequência de dois aneurismas, o viúvo João Soares abriu o coração e revelou alguns pormenores dos últimos momentos de vida da atriz.

O músico contou à ‘Caras’ que não conseguiu estar sempre ao lado da mulher devido à situação atual de pandemia e que a atriz esteve consciente durante os primeiros dias de internamento.

“Ela foi operada no dia 1 e até ao dia 2 de maio estava tudo bem… Acordou da anestesia e falei com ela. A João mexia os braços, as pernas, a cabeça, falava de forma articulada”, diz, adiantando que o segundo aneurisma se revelou fatal.

O estado de saúde da atriz agravou-se devido à hemorragia e a família foi preparada para o pior. “A médica ligou-me e disse-me: ‘João, está para breve. A João já está a respirar com muita dificuldade, venha já.’ Voei até ao hospital e pelo caminho fui avisando os filhos, o Zé, a minha irmã. Tive tempo de tocar uma ou duas músicas para ela sozinho, o Ricardo chegou, leu um poema, tocámos a música e ela partiu. Deu o último suspiro e vimos os batimentos cardíacos descerem até zero.” 
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo