William e Harry lado a lado no funeral do avô

De costas voltadas há mais de um ano, irmãos reencontram-se e há a expectativa de que possam fazer as pazes.
William e Harry
Cerimónias fúnebres decorrem na Capela de Saint George, em Windsor
Corpo do duque será transportado num jipe Land Rover adaptado
Rainha Isabel II
Duque de Edimburgo
William e Harry com 15 e 12 anos nas cerimónias fúnebres da princesa Diana
William e Harry
Cerimónias fúnebres decorrem na Capela de Saint George, em Windsor
Corpo do duque será transportado num jipe Land Rover adaptado
Rainha Isabel II
Duque de Edimburgo
William e Harry com 15 e 12 anos nas cerimónias fúnebres da princesa Diana
12 abr 2021 • 01:30
Rute Lourenço
A menos de uma semana das cerimónias fúnebres de Filipe de Edimburgo, que terão lugar na Capela de Saint George, no Castelo de Windsor, no sábado, todos os detalhes da homenagem estão a ser delineados. O funeral contará apenas com a presença de 30 pessoas, entre as quais os irmãos mais queridos dos britânicos, que estão de costas voltadas há mais de um ano por causa de Meghan Markle. Sabe-se agora que, durante a cerimónia, William e Harry irão estar “lado a lado, ombro com ombro”, naquela que é vista como uma oportunidade de os dois apaziguarem os ânimos e resolverem as divergências. A mulher de Harry, Meghan, irá permanecer nos Estados Unidos, a conselho médico, devido ao avançado estado de gravidez.

Este será o primeiro encontro entre o duque de Sussex e a família real britânica depois da polémica entrevista que deu, em conjunto com a mulher, a Oprah Winfrey, e também desde que, há mais de um ano, decidiu abandonar a realeza. Apesar de as circunstâncias serem infelizes, há a expectativa de que esta reunião sirva para que Harry, o pai e o irmão, principalmente, possam colocar de lado o mal-estar e unir-se em torno do luto do duque, que morreu na última sexta-feira, aos 99 anos.

Devido à pandemia, e também por vontade do marido da rainha, que sempre foi um homem ‘de bastidores’, as cerimónias fúnebres serão restritas à família. No entanto, e para que os britânicos também possam participar na homenagem, o funeral irá ser transmitido na televisão.

O corpo de Filipe de Edimburgo irá ser transportado num jipe Land Rover verde, que foi adaptado pelo próprio. O carro será seguido em cortejo fúnebre, a pé, pelos filhos e netos do duque.

Filhos prestam homenagem
Os filhos do duque fizeram questão de o homenagear com palavras ternas. O príncipe Carlos enalteceu o seu “querido pai”, uma pessoa “especial, amada e apreciada por todos”. O príncipe André diz que morreu “o avô de uma nação”, enquanto a princesa Ana lamentou a perda do seu maior “apoiante, professor e crítico”. Já Eduardo referiu-se a uma pessoa “que pensava nos outros antes mesmo dele próprio”.

Momentos de dor profunda
Em setembro de 1997, William, então com 15 anos, e Harry, de 12, comoveram o Mundo ao apresentarem-se, ao lado do pai, o príncipe Carlos, no funeral da mãe, a princesa Diana, que morreu num acidente de automóvel. Os irmãos estiveram sempre lado a lado, mostrando uma união que só há cerca de um ano foi quebrada. Passaram a ter um lugar especial no coração dos britânicos, tendo sempre sido muito acarinhados.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo