a Ferver
Pai de Georgina preso em Espanha
Antigo companheiro de cela acusa espanhola de ter vergonha do pai e de o deixar, ao abandono, internado num hospital, na Argentina.
Foto Direitos Reservados
Isabel Laranjo
09 / 09 / 2018, 01:30
PUBLICIDADE

Georgina Rodríguez bem pode ter seguido com a sua vida, ao lado de Cristiano Ronaldo, mas se o presente é um conto de fadas, o passado persegue-a. Desta vez, é um antigo companheiro de cela de Jorge Gorjón a contar o que Gio não quer que se saiba.

O pai, Jorge, esteve preso durante 11 meses, em Espanha, enquanto as filhas, Georgina e Ivana, ficaram sozinhas em casa, com uma ama. A mãe, Ana Maria Hernández, também partiu, para Roma, à procura de trabalho, o que fez com que Gio e a irmã fossem sinalizadas como crianças de risco.

O canal Telecinco, que avança com a notícia, não revela o motivo que levou o pai da modelo à prisão, mas é público que no passado este teve problemas com as finanças.

Na altura, Georgina chegou a visitar o pai na prisão, mas o companheiro de cela explica à TV espanhola que, hoje em dia, os dois não têm qualquer relação porque Gio "tem vergonha do pai".

Ao mesmo tempo, é revelado que, atualmente, o sogro de Ronaldo está internado, em estado quase vegetativo, num hospital argentino. O pai de Gio refugiou-se no seu país de origem após ter saído da prisão em Espanha.

PUBLICIDADE
Agora, é por lá que sobrevive, sem saber o que se passa à sua volta, na sequência de um grave derrame cerebral. Gio faz a sua vida "sem se preocupar nem ajudar" o pai e é arrasada pela família.

O seu tio materno, Julio, também falou à Telecinco para lamentar que a sobrinha se tenha afastado de todos.

O familiar reforça, ainda, que Georgina "não olha pela avó", dando mais um exemplo do distanciamento da modelo perante a família.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE