a Ferver
Toda a estratégia montada por Ronaldo no caso da alegada violação
Cristiano Ronaldo prepara-se para enfrentar a justiça norte-americana e está a tratar da defesa com grande seriedade.
  • Partilhe
Isabel Laranjo, Rute Lourenço
13/10/2018 01H30
Cristiano Ronaldo
Foto: Getty Images
Depois de uma semana e meia de alguma indefinição, Cristiano Ronaldo partiu para o contra-ataque e começou a combater a acusação de Kathryn Mayorga, que diz ter sido violada pelo craque na madrugada de 13 de junho de 2009.

Contratou um superadvogado, Peter Christiansen, especialista na área criminal e com escritório sediado em Las Vegas, e viajou até Lisboa para reunir de emergência com os advogados. Dessas longas horas passadas no Hotel Tivoli, na avenida da Liberdade, saiu parte da estratégia que, agora, irá usar para se declarar inocente no caso que continua a agitar o Mundo.

O português prepara-se para rebater, ponto por ponto, as declarações da norte-americana. Ela diz que foi violada, ele afirma que o sexo foi consentido; Mayorga afirma que foi para casa após o ato, Ronaldo que ainda estiveram na discoteca a divertir-se; ela conta que pediu a CR7 para parar, o futebolista vai garantir que tal nunca aconteceu. Estas são apenas algumas contradições em que o jogador da Juventus vai apostar para provar, em tribunal, que está inocente.

"Neste momento, a estratégia de Cristiano já está definida e passa por deitar por terra toda a história contada por Kathryn Mayorga", começa por contar uma fonte, adiantando que, após o verão mais polémico da sua vida, o português sempre disse que não queria assinar o acordo com a ex-modelo, mas garante ter sido pressionado pelos advogados do Real Madrid a fazê-lo. "Ele tinha acabado de assinar um contrato milionário com o clube, e pretendia-se a todo o custo evitar escândalos. Isto iria afetar de maneira grave a imagem do Cristiano e, consequentemente, a do Real, que perderia muito dinheiro. Daí, os advogados quase terem induzido o Cristiano a assinar o acordo".

Agora que o sigilo foi quebrado e que Kathryn Mayorga denunciou o caso, reabrindo o processo por violação, CR7 promete ir até às últimas consequências para provar a sua inocência, mas não terá a tarefa facilitada.

Do outro lado, enfrenta a poderosa equipa de advogados da norte-americana e um depoimento forte. As palavras de Kathryn são as mesmas que proferiu durante o acordo firmado no início de 2010. Diz ter sido forçada a ter sexo anal com o jogador, depois de este a ter convidado a ir até à penthouse em que estava instalado no hotel Palms Place. "Gritei várias vezes ‘não’ e pedi-lhe para parar.

Nunca senti tanto medo na vida", explicou a ex-modelo em entrevista, acrescentando que, no final do ato sexual, CR7 lhe pediu desculpa. "Pôs-se de joelhos e disse que era um bom rapaz em 99 por cento das vezes e que não percebia de onde vinha aquele um por cento" .

Nos documentos divulgados no âmbito do Football Leaks e obtidos ilegalmente por um pirata informático, há uma troca de emails entre CR7 e o seu advogado da altura, Carlos Osório de Castro, em que o português confirma que teve "cinco a sete minutos de sexo" anal com Mayorga. "Penetrei-a por trás e não mudámos de posição. Foi rude. Ela disse que ‘não’, mas mostrou-se disponível", escreveu o jogador sobre a noite com a americana.

Documentos comprometedores que, agora, a defesa vai tentar considerar nulos, alegando que estes foram manipulados e distorcidos.

A turma de 2009
Fundamentais neste processo vão ser também os testemunhos dos homens que estavam com Cristiano Ronaldo nas férias ‘loucas’ em Las Vegas. Com ele, encontravam-se os então cunhados José Pereira e Edgar, o padrasto, Andrade, e ainda o primo Nuno Viveiros. Um deles, de acordo com a acusação, terá entrado na suite e surpreendido o ‘casal’ logo após o ato sexual e será uma testemunha-chave, uma vez que, segundo a advogada Larissa Drohobwczer, ter-se-á apercebido que algo de errado se passava.

"Todas as pessoas que estavam com ele na altura continuam a ser pessoas da confiança do Cristiano e todos eles já demonstraram que irão estar a seu lado no processo", diz uma fonte. Até José Pereira, que chegou a distanciar-se do clã Aveiro, numa altura em que namorou com uma ex-concorrente de reality shows. Agora, regressa para dar a cara por CR7.

Dolores pede apoio
A mãe do português recorreu às redes sociais para pedir uma "corrente de apoio" para Ronaldo. Dolores acredita na inocência do filho e, apesar de já ter voltado para o Funchal, após uns dias em Turim, garante que mesmo longe apoia sempre CR7. O pedido surge com uma fotomontagem de Ronaldo vestido de Super-Homem. 

O homem antes de Ronaldo
Kathryn casou-se com um cidadão albanês em 2008. O enlace durou somente um ano e, depois da separação, a americana começou a trabalhar como angariadora de clientes em bares e discotecas. O ex-marido era barman. Kathryn voltou para casa dos pais, uma luxuosa moradia com piscina, numa das zonas mais caras de Las Vegas. 

Reunião secreta em Lisboa
Cristiano Ronaldo passou por Lisboa, acompanhado pela namorada, Gio, e por um segurança, para se encontrar com os seus advogados. Descontraído, fez uma visita a um dos rooftops da moda, na capital, na zona mais nobre da cidade: a avenida da Liberdade. Não evitou os sorrisos para os admiradores. 

A incondicional Georgina
Mesmo sem contar com a bênção de Dolores, Georgina Rodríguez não desarma. A espanhola, mãe da filha mais nova do craque, Alana, tem sido o seu maior pilar. A espanhola fez questão de defender publicamente o futebolista e já mostrou que está pronta para entrar na guerra e estar ao lado do português no processo.

O galã da piscina
No verão de 2009, Ronaldo mostrou-se sempre sedutor. Revelando o bronzeado e o corpo torneado, esteve muitas vezes ao telemóvel nas piscinas dos hotéis por onde ia passando. Aliás, foi através de uma mensagem, após ter ficado com o seu contacto, que convidou Kathryn para o seu quarto. Neste ano, levou ‘tampa’ de Paris Hilton!
Ler mais tarde
A notícia foi guardada na sua lista de notícias favoritas. Faça a gestão dessa área na sua conta.
Partilhe
0
Comente
0
OPINIÃO
  • Improváveis da semana
    Patrick Watson chamou a palco Ana Moura e juntos recordaram Lhasa de Sela.
    Querido Tio Marcelo
    Não há memória de um presidente com esta forma simples de abordar a vida.
  • Não há nada para celebrar!
    De efemérides Pedro Abrunhosa não quer nem ouvir falar.
    Vida
    A melancolia está presente como uma nuvem que percorre o disco.
  • A vida de um ‘gajo’ porreiro
    Futebol... É mesmo um gajo porreiro este António Zambujo, ‘porreiro’ em todo o sentido lato do termo.
    Uma decisão histórica
    Justiça... Numa altura em que muitas das ligações entre artistas e editoras eram fixadas através dos chamados ...
  • Doçura
    Robyn segue uma visão pessoal num mundo nivelado pelo gosto comum.
    Política
    Neneh Cherry nem quer ouvir falar do actual presidente americano.
horóscopo
EM DESTAQUE
SAGITÁRIO
23 NOVEMBRO - 21 DEZEMBRO
OUTROS SIGNOS
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina