Três anos de vida

Pela parte do ‘Falar Global’ importa, por um imperativo de consciência, sublinhar a forma como o programa foi recebido pela CMTV.
23 mar 2016 • 10:19
João Ferreira

A CMTV assinalou na passada quinta-feira três anos de vida. Três anos muito muito intensos, marcados por doses infindáveis de esforço, dedicação e coragem. Pela minha parte, apesar de ter tido uma carreira muito diversificada, tenho a perfeita consciência de que estou a viver o momento mais importante da minha vida profissional.

Pela parte do ‘Falar Global’ importa, por um imperativo de consciência, sublinhar a forma como o programa foi recebido pela CMTV e enaltecer o papel do Octávio Ribeiro ao acarinhar o ‘Falar Global’ numa fase em que estava gravemente ferido e correu "risco de vida". Se o ‘Falar Global’ hoje existe, em muito o deve ao apoio intransigente que o diretor do ‘Correio da Manhã’ e da CMTV deu e dá ao programa. Na administração da Cofina, Luís Santana é também um nome de referência obrigatória pelo apoio incondicional que tem dado ao ‘Falar Global’. Um e outro são homens de princípios que honram a palavra dada.

Nestes três anos de vida do ‘Falar Global’ na CMTV e depois de ter elogiado dois homens, quero também fazê-lo a uma mulher: Rosalia Vargas. A presidente da Ciência Viva e diretora do Pavilhão do Conhecimento tem tido um papel preponderante na existência do programa.

Não podia terminar sem uma palavra de agradecimento profundo à Luísa Jeremias e a toda a redação da revista FLASH! pela forma como possibilitaram que o ‘Falar Global’, através desta página, chegue a outros públicos que não alcançava antes de embarcarmos nesta aventura "Flash-Global". Muito obrigado minhas senhoras e meus senhores e parabéns!

Mais sobre
Newsletter
topo