Uma brincalhona bem desarmante

Estar entre as portuguesas mais influentes impulsionou a atriz a emprestar a voz à luta contra a desigualdade entre homens e mulheres.
28 abr 2018 • 01:30
Leonardo Ralha
ALEXANDRA LENCASTRE
Ser apontada como uma das 25 mulheres mais influentes de Portugal encheu Alexandra Lencastre "de orgulho e emoção", o que se refletiu na indumentária que levou à cerimónia.

"Antes de sair de casa, a minha filha mais velha disse ‘Uau!’, elogiou-me, só fez um apontamento ao decote, mas disse que o colar compunha a coisa!", explicou à ‘TV Mais’ a atriz de 52 anos, antes de partilhar sabedoria.

"Com a idade e com a observação de tudo o que se passa à nossa volta, vou sentindo cada vez mais responsabilidade em todos os atos", disse, realçando que "continua a existir muita desigualdade entre as carreiras dos homens e as das mulheres", o que certamente virá à cabeça da atriz de ‘A Herdeira’ quando recebe transferências bancárias com mais zeros do que os exames nacionais dos futuros concorrentes de ‘reality shows’.

Elogiada por uma boa forma obtida graças a "muita água ao longo do dia" e "refeições mais saudáveis e mais adaptadas" às suas necessidades, surpreendeu ao garantir que não tem nenhuma história de assédio sexual para contar. "Sou muito brincalhona e, portanto, isso se calhar desarma as pessoas. Mas às vezes penso... ai que chatice, nunca me aconteceu!", lamentou. Fica a esperança de que um assediador cheio de espírito solidário tenha lido a entrevista...  

CATARINA FURTADO
Dão-lhe asas mesmo sem bebida energética
Catarina Furtado fez um anúncio à ‘TV Guia’ digno da Marvel: "Sei que sou uma supermulher." E porquê? "As supermulheres são mulheres que conseguem fazer incríveis manobras no dia a dia." Desde que não tente voar... 

Jessica Athayde
Expectativas realistas quanto ao sexo oposto
Jessica Athayde ignora "sonhos impostos pela sociedade". "As mulheres já não desejam todas ter um marido ou um namorado perfeito", disse à ‘Lux’. Palavras curiosas vindas de quem acaba de refazer a vida amorosa.   

Marta Melro  
Línguas estrangeiras na hora de maquilhar   
A hospedeira de sotaque tropical em ‘Boing Boing’ implica um ritual para Marta Melro: "Enquanto me maquilho, começo a falar em brasileiro para entrar no ritmo", disse à ‘Vip’. Para quando a fluência em angolano ou moçambicano? 


Mais sobre
Newsletter
topo