Memórias de um compositor

Já no ano passado aqui tinha dado conta de que João Gil estava a preparar algo especial para os 40 anos de carreira.
06 mai 2017 • 00:30
Miguel Azevedo
Recordar... Já no ano passado aqui tinha dado conta de que João Gil estava a preparar algo especial para os 40 anos de carreira.

O próprio me tinha confidenciado o desejo de um disco com temas seus "interpretados por músicos da nova geração, sem qualquer tipo de restrição ou preconceito de área ou estilo musical". Dizia-me, entre risos: "é um disco com entrada proibida a velhos como eu". Ideias já eram muitas mas os convites ainda estavam longe de ser feitos.

O álbum chega no final deste mês com 32 artistas nacionais, alguns deles talvez improváveis, de Carlão a Quim Barreiros, de Vitorino a Filipe Pinto, de Márcia a Herman José. O disco só podia resultar em algo tão versátil quanto a carreira de Gil, o músico dos Trovante, da Filarmónica Gil, da Ala dos Namorados, dos Rio Grande, das Cabeças no Ar, do Baile Popular, dos Tais Quais ou do Quinteto Lisboa.

Aqui ouvem-se, por exemplo, Carlão e Lúcia Moniz a cantarem, segundo a cartilha de estilo Velvet Underground, o icónico ‘125 Azul’, Tatanka a levar o seu cunho inconfundível até ao ‘Fim do Mundo’, Luisa Sobral a ‘reescrever’ à sua maneira delicodoce o ‘Postal dos Correios’, Héber Marques, dos HMB, a ‘Soltar o Beijo’, Carminho a interpretar com alma e sede de infinito esse ‘Perdidamente’, Ana Bacalhau a fazer rodar a saia em ‘Xácara das Bruxas Dançando’ ou António Zambujo a colher delicadamente essa ‘Rosa Albardeira’ (uma das mais belas composições de João Gil).

Mas há mais e, afinal, até há espaço para os "velhos": Veloso, Jorge Palma, Vitorino, Luís Represas, Nuno Guerreiro e até Carlos do Carmo. João Gil está em todas, claro, canta em algumas e assume outras, com a sua voz de criador. "Tenho uma admiração enorme pelos meus Sinatras que deram corpo, voz e alma às minhas canções, mas eu dou-lhes a minha interpretação porque só eu sei muito do que está por detrás delas", dizia-me há um ano. 
Mais sobre
Newsletter
topo