Crónicas
Sociedade Recreativa
A máquina
por Fernando Sobral
Florence torna-se mais humana, a sua voz é poderosa.
  • Partilhe
SÁBADO 14 JULHO - 00H
Houve um tempo em que Florence Welsh parecia uma tempestade sonora. Cada álbum dos Florence and the Machine conquistou os ouvidos (e os palcos) deste e do outro lado do Atlântico. As canções eram poderosas e descreviam os labirintos da dor quando se acredita demasiado no amor.

Pouco mais de uma década após ter começado a sua carreira ela já parece uma veterana. "High as Hope", o seu novo álbum, é de um forte intimismo. Basta escutarmos o tema que serviu como primeiro single, "Sky Full of Song", com uns arranjos orquestrais distantes que servem para dar ainda mais força à voz de Florence e que muitas vezes funcionam para escutarmos a sua respiração entre as frases.

"100 Years" é quase um dicionário de tudo aquilo que Florence nos tem trazido ao longo dos anos, estendendo-se durante quase cinco minutos. E prendendo-nos a uma espécie de ritmo que lembra uma dança muito antiga à volta de um qualquer totem.

Seja como for todas estas canções parecem ser muito mais optimistas dos que as de anteriores álbuns, porque se evitam artificialismos de produção. Mais do que uma máquina, Florence torna-se mais humana. A sua voz é poderosa e prende tudo a ela. Florence constrói um mundo de histórias que são caminhos que nos chamam, para nos perdermos neles.

Este disco é muito mais adulto do que os anteriores e é uma mina onde, com as sucessivas audições, vamos descobrindo mais pepitas de ouro. Onde se fala do adeus à juventude, em "Hunger", mas com alegria. Ali ela canta: "Oh you and your vibrant youth/how could anything bad ever happen to you?" E encanta-nos.    
Ler mais tarde
A notícia foi guardada na sua lista de notícias favoritas. Faça a gestão dessa área na sua conta.
Partilhe
0
Comente
0
mais crónicas de
Edição de Autor
horóscopo
EM DESTAQUE
ESCORPIÃO
23 OUTUBRO - 22 NOVEMBRO
OUTROS SIGNOS
a ferver
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina